segunda-feira, novembro 05, 2007

Crónicas de um Antigo Estudante de Coimbra

LANÇAMENTO
10 de Novembro, Edifício Chiado (Coimbra), 17 horas
Apresentação: Professor Henrique Vilaça Ramos



O revisor anunciou Coimbra. Fixei os olhos na janela e, após alguns minutos, apercebi-me da cidade por entre o arvoredo que ladeava a linha. Depois, subitamente, surgiu sem as sombras da ramagem, banhada pela luz macia daquela manhã de Outono, o seu casario branco escorrendo pela colina, uma pequena pincelada de azul a quebrar-lhe a brancura.
O comboio atravessou a ponte sobre o Mondego e, quase logo, parou na Estação Velha. Eram onze horas e meia do dia onze de Novembro de mil novecentos e cinquenta. No cais, mulheres de tabuleiro à cabeça apregoavam:
– “Arrufadas de Coimbra e barricas de ovos-moles!”
Apeei-me ajoujado ao peso da mala. (…) Apanhei a ligação para a Estação Nova.
À chegada, porteiros de hotéis anunciavam-nos:
– “Coiiimbr’ Hotel!”
– “Hotel Mondego!”
Um bagageiro precipitou-se para mim tirando-me a mala:
– “Eu levo, Sr. Dr.”
Embora soubesse que, em Coimbra, os estudantes eram tratados por Dr., olhei, instintivamente, a ver quem vinha atrás de mim. Não vi ninguém, era comigo! Fiquei entre o vaidoso e o envergonhado.
Saí da estação. Quedei-me a olhar: olhei o Mondego, olhei a cidade, o ar transparente, as sombras vincadas na luz outonal.
– “Quer táxi?”


Jorge Rabaça Correia Cordeiro nasceu em Sá da Bandeira, Lubango, Angola, a vinte de Janeiro de mil novecentos e trinta e dois. Passou a sua infância na vila de Chinguar, província e distrito do Bié. Frequentou o Liceu Nacional de Salvador Correia em Luanda até à conclusão do quinto ano. Veio para Lisboa em Outubro de mil novecentos e quarenta e nove onde fez exame do sétimo ano no Liceu Camões. Frequentou o curso de Medicina na Universidade de Coimbra, licenciando-se em mil novecentos e cinquenta e oito. Após um curto período de trabalho para a Companhia Nacional de Navegação, regressou a Coimbra onde se especializou. Em mil novecentos e setenta e dois foi para Beja organizar e dirigir o Serviço de Obstetrícia e Ginecologia do Hospital Distrital, função em que se manteve até à sua aposentação em dois mil e dois.

Sem comentários: