quinta-feira, maio 14, 2015

«GASTRONOMIA E VINHOS» DO TURISMO DE EXPERÊNCIA À EXPERIÊNCIA PELO TURISMO» COM COORDENAÇÃO DE NORBERTO SANTOS E FERNANDA CRAVIDÃO [APRESENTADO EM COIMBRA]


Fernanda Cravidão e Norberto Santos

Foi recentemente apresentado na  Casa da Escrita, em Coimbra, o livro
«Gastronomia e Vinhos - do turismo de experiência à experiência pelo turismo» que teve a coordenação dos professores da faculdade de letras da UC, Norberto Santos e Fernanda Cravidão, numa edição do CEGOT/ MinervaCoimbra.


Norberto Santos, Isabel de Carvalho Garcia, José Pedro Paiva, Carina Gomes, 
Lúcio Cunha e Jorge Sampaio

A sessão foi presidida pela Vereadora da Cultura da Câmara de Coimbra, Carina Gomes, e contou ainda com intervenções do Director da Faculdade de Letras, José Pedro Paiva, do Presidente do CEGOT e co-editor, Lúcio Cunha, do coordenador da obra, Norberto Santos, e Isabel de Carvalho Garcia (MinervaCoimbra), tendo estado a apresentação do livro a cargo do  Engenheiro Jorge Sampaio, Presidente da Rota dos Vinhos de Portugal, da Associação da Rota da Bairrada e Vice-Presidente da Câmara Municipal de Anadia.


Este livro que tem uma abordagem multidisciplinar e multiescalar e conta com a colaboração de vários especialistas que abordam, entre outros,  a gastronomia e as novas formas de turismo, ou a gastronomia como atrativo turístico ou como património cultural imaterial,  ou  a dinamização das Rotas de Vinho como pólos de atracção turística e marketing aplicado aos vinhos e ainda o aproveitamento integral dos alimentos – inovações da gastronomia como alternativa para a segurança alimentar e nutricional.

Arnaldo Baptista, Nanci Baptista e Carina Gomes

Isabel Santos, Rita Rodrigues, Norberto Santos, Ana Santos e Pedro Rodrigues

Joana Loureiro, Filomena Dias e Diana Meireles


Isabel de Carvalho Garcia e Claudete Moreira

Este livro  permite, trazer à reflexão um conjunto de temas que constituem, hoje, novas formas de abordar “velhos” recursos turísticos, onde a experiência molda a viagem e o viajante.
Gastronomia, Geografia e Turismo conjugam-se como os vértices de um triângulo virtuoso capaz de cruzar os elementos fulcrais da oferta que promove a motivação, ou funciona como componente incontornável de
procura, na visita a muitos territórios que se organizam como destinos turísticos. Os produtos gastronómicos e vínicos oferecem ao visitante a possibilidade de melhor conhecer a cultura, os costumes, as tradições e
as histórias de lugares e pessoas, de um modo extremamente agradável e prazenteiro. 
Os valores simbólicos da alimentação há muito que se cruzam com o turismo. Nas sociedades ditas desenvolvidas, que são simultaneamente as maiores emissoras e recetoras de turistas, desenvolveram-se, em paralelo, processos aparentemente contraditórios: por um lado o turismo atinge formatos globais e por outro (re) descobre-se a cultura local. E é neste percurso que os patrimónios e as identidades emergem como novos
recursos turísticos onde a experiência constitui, quase sempre, uma viagem pelos sentidos.


Autores:
Adriana Brambilla; Alessandra da Silva Lobato; Álvaro Espírito Santo; Antônia Regina Pinho da Costa Leitão; Antonio Gama Mendes; Augusto de Jesus Guedea Melo Correia; Bruno Angelim do Rosário; Carlos da Costa; Celeste Coelho; Cláudia Henriques; Cristina Barroco; Denise de Sena Abintes Cobello; Ericka Amorim; Fernanda Cravidão; Isabel Borges; Joaquim Antunes; João Luís J. Fernandes; Jorge Umbelino; José Manuel Figueiredo Santos; José Maria Reis e Souza Junior; Luís Lavrador; Manoela Carrillo Valduga; Fabia Trentin; Maria Gorett Nogueira da Silva; Maria Manuel Rocha Teixeira Baptista; Maria Noémi Marujo; Melanija Belaj;Neda Torabi Farsani; Nina Frederico; Norberto Pinto dos Santos; Onur Görkem; Rana Allahyari Sani; Regina Schluter; Sandra Maria de Carvalho Brito; Uiara Maria Oliveira Martins; Yüksel öztürk.

quarta-feira, maio 06, 2015

«DOLINAS E LAGOAS EM SICÓ» DE CARLOS SILVA [CASA MUNICIPAL DA CULTURA EM COIMBRA] 9 DE MAIO, 15H30




CONVITE

Apresentação do livro «Dolinas e Lagoas em Sicó» de autoria do Prof. Doutor Carlos Silva. 

Este livro constitui o nº 1 
de "roteiros do património cultural e natural".

9 de Maio, sábado, 15h30, Casa Municipal da Cultura 
em Coimbra. 


***
O livro
As dolinas e as lagoas são elementos do Património Natural/Património Geomorfológico do Maciço de Sicó. Explicam também o povoamento humano antigo neste Maciço, constituindo por isso um importante Património Cultural que interessa preservar e divulgar. Para quem gosta de Sicó, de turismo, natureza, geoturismo e de turismo cultural: "Dolinas e Lagoas em Sicó". 


O autor
Carlos Silva é Geógrafo, mestre em Geografia variante
de Geografia Física e Doutor em Turismo Lazer e Cultura, ramo de Património e Cultura pela Universidade de Coimbra.
É autor de uma tese intitulada “Sicó: A Dimensão Cultural das Paisagens – Um Estudo de Turismo nas suas vertentes
Cultural e Natureza”. Tem dedicado parte dos seus tempos
livres ao conhecimento dos Patrimónios das Terras de Sicó/Maciço de Sicó, divulgando-os através de conferências e escritos. 

www.minervacoimbra.pt


quinta-feira, abril 30, 2015

«GASTRONOMIA E VINHOS - DO TURISMO DE EXPERIENCIA À EXPERIÊNCIA PELO TURISMO» COM COORDENAÇÃO DE NORBERTO SANTOS E FERNANDA CRAVIDÃO [CASA DA ESCRITA EM COIMBRA] 06 DE MAIO 2015, 18H00



CONVITE

Apresentação do livro « Gastronomia e Vinhos - do turismo de experiência à experiência pelo turismo» 
com coordenação dos professores Norberto Santos e Fernanda Cravidão.

A apresentação será feita pelo Engenheiro Jorge Sampaio, Presidente da Rota dos Vinhos de Portugal, da Associação da Rota da Bairrada e Vice-Presidente da Câmara Municipal de Anadia.

Uma edição CEGOT/MinervaCoimbra.
Dia 6 de maio, quarta-feira, pelas 18h, na Casa da Escrita, em Coimbra.

*CEGOT - Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território

O livro
Este livro  permite, trazer à reflexão um conjunto de temas
que constituem, hoje, novas formas de abordar “velhos” recursos turísticos,
onde a experiência molda a viagem e o viajante.

Trata-se de um livro com uma abordagem multidisciplinar e multiescalar.

Gastronomia, Geografia e Turismo conjugam-se como os vértices de um triângulo virtuoso capaz de cruzar os elementos fulcrais da oferta que promove a motivação, ou funciona como componente incontornável de procura, na visita a muitos territórios que se organizam como destinos turísticos. Os produtos gastronómicos e vínicos oferecem ao visitante a possibilidade de melhor conhecer a cultura, os costumes, as tradições e as histórias de lugares e pessoas, de um modo extremamente agradável e prazenteiro. 

Os valores simbólicos da alimentação há muito que se cruzam com o turismo. Nas sociedades ditas desenvolvidas, que são simultaneamente as maiores emissoras e recetoras de turistas, desenvolveram-se, em paralelo, processos aparentemente contraditórios: por um lado o turismo atinge formatos globais e por outro (re) descobre-se a cultura local. E é neste percurso que os patrimónios e as identidades emergem como novos recursos turísticos onde a experiência constitui, quase sempre, uma viagem pelos sentidos.



CIDADANIA DIGITAL 65+ DE HENRIQUE GIL [APRESENTAÇÃO BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASTELO BRANCO] 06 MAIO 2015,18H00.


CONVITE

Apresentação do livro «Cidadania Digital 65+» de autoria de  Henrique Gil
(docente na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco).

A apresentação está a cargo de  Fausto Amaro (Professor Catedrático da UL e investigador do CAPP/ISCSP, Universidade de Lisboa). 
Participação da Tuna USALBI.
Local: Biblioteca Municipal de Castelo Branco. 


O livro 
As políticas sociais devem fazer parte de uma estratégia para a coesão social, tendo em vista o desenvolvimento humano e a qualidade e vida de toda a população.
 (...)Todos os relatórios internacionais e nacionais identificam os cidadãos mais idosos como fazendo parte do grupo dos infoexcluídos. 
Tendo em conta que o número de idosos constitui um dos grupos populacionais que mais tem vindo a crescer, torna-se evidente a necessidade 
e urgência para se reverter esta realidade. Atualmente, uma exclusão digital pressupõe e promove uma exclusão social e, por essa razão, 
a investigação realizada pretende tornar clara as consequências desta «dupla exclusão». Neste sentido, torna-se urgente promover um debate 
para que se tomem iniciativas e medidas urgentes que tornem os cidadãos mais idosos infoincluídos e, como consequência, permitir-lhes o 
exercício de uma cidadania plena com um incremento do seu bem-estar pessoal e social! 
Este livro resulta da tese de doutoramento do autor e tem o paoio da Cãmara de Castelo Branco.

O Autor

Henrique Gil exerce atualmente funções docentes na Escola Superior de Educação doInstituto Politécnico de Castelo Branco, tendo a seu cargo a responsabilidade científica das unidades curriculares de «TIC Aplicadas» em cursos de licenciatura e de mestrado.
Concluiu em março de 2014 o Pós-Doutoramento em Política Social pelo Centro de Administração e Políticas Públicas do Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas da Universidade de Lisboa, relacionado com a utilização das TIC, e-Saúde e e-Governo Local, pelos cidadãos 65+ anos de idade do concelho de Castelo Branco. Possui o Doutoramento (PhD) pela School of Education da University of Exeter, no ano de 2001, na área de «IT in Education». É Mestre, desde 1994, em Ciências da Educação pela Universidade de Lisboa, na área de «Análise e Organização do Ensino». Obteve a sua Licenciatura, no ano de 1986, em Biologia – Ramo Educacional pela Universidade de Coimbra. A sua atividade, em termos de investigação, tem sido realizada no âmbito das TIC, tendo publicado inúmeros artigos em congressos nacionais e internacionais, assim
como vários capítulos de livros e de revistas científicas. Ao longo da sua carreira temtambém orientado investigações de mestrado relacionadas com a utilização das TIC em contexto educativo, a utilização das TIC para o incremento da qualidade de vida de idosos e de cidadãos com necessidades educativas especiais. Presentemente é investigador integrado do Centro de Administração e Políticas Públicas do Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas da Universidade de Lisboa e colaborador do Centro de Investigação do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Pertence a várias instituições e organizações científicas e ao corpo redatorial de revistas internacionais e nacionais relacionadas com a utilização das TIC. Tem também colaborado com a Universidade de Lisboa, com a Universidade da Beira Interior e com o Instituto Politécnico de Portalegre na realização de seminários e na docência ao nível
 de cursos de mestrado e de pós-graduações no que respeita à utilização das TIC como promotora do envelhecimento ativo. A sua colaboração com a USALBI (Universidade Sénior Albicastrense), na qualidade de docente da disciplina de «Cidadania Digital», tem permitido uma maior aproximação e consciencialização da problemática da info-exclusão dos cidadãos mais idosos no sentido de proporcionar espaços de intervenção que permitam levar a incrementar a sua inclusão social.


sábado, abril 25, 2015

"LIMITAÇÕES À LIBERDADE DE IMPRENSA ANTES DO 25 DE ABRIL"



“Limitações à liberdade de imprensa antes do 25 de abril”. 

No ano de 2014, a 28 de Abril, para assinalar os 40 anos do 25 de Abril, numa organização da licenciatura em Comunicação Social da ESEC em parceria com a MinervaCoimbra Alberto Arons de Carvalho foi o convidado a participar com a palestra “Limitações à liberdade de imprensa antes do 25 de abril”. A sessão decorreu no auditório da ESEC. 
A Mestre Sara Meireles, docente do Curso de Comunicação, iniciou a sessão, seguindo-se a intervenção do palestrante. 
Depois de uma entusiástica participação dos alunos presentes o Doutor Gil Ferreira, director da licenciatura em Comunicação Social, encerrou a mesma.
O palestrante e os organizadores dirigiram-se de seguida ao Dolce Vita onde Professor Arons de Carvalho foi entrevistado para a ESEC TV.




 



domingo, abril 19, 2015

"A CANÇÃO DE COIMBRA EM TEMPO DE LUTAS ESTUDANTIS (1961-1969)" DE JORGE CRAVO



CRISE ACADÉMICA. Este ano, para assinalar esta data Alberto Martins regressou às Matemáticas e usou da palavra, recordando assim o 17 de Abril de 1969 quando era presidente da AAC e a palavra lhe foi negada. A 18 de Abril de 2009 (por ocasião dos 40 anos da Crise Académica de 1969) JORGE CRAVO lançava "A CANÇÃO DE COIMBRA EM TEMPO DE LUTAS ESTUDANTIS (1961-1969)" também com publicação de fotografias de então e a descrição desses momentos. Uma edição da MinervaCoimbra que juntamente com o autor, o Presidente do Conselho de Administração da Turismo de Coimbra em 2009 (Luis Alcoforado) e o Presidente da Direcção Geral da da Associação Académica de Coimbra (Jorge Serrote), apresentavam pelas 21h15 no Convento de S. Francisco este livro seguindo-se o concerto “Canções de Coimbra: Bandeira de Liberdade”. Recorde-se que foi naquele mês que se registou a mobilização militar coerciva dos principais dirigentes académicos.http://minervacoimbra.blogspot.pt/search?q=lutas+estudantis
Recordar a revolta de Coimbra no guitarras de coimbrahttp://guitarrasdecoimbra.blogspot.pt/
http://tv1.rtp.pt/noticias/
"Passam 40 anos sobre o dia em que Coimbra foi invadida por forças policiais. Na origem deste incidente esteve o gesto de Alberto Martins que, durante uma visita de Américo Tomás à Universidade, interrompeu o Presidente da República para pedir a palavra em nome dos estudantes.
Reportagem de Manuel Alegre Portugal, RTP Coimbra.
Enviado por Manuel Ribeiro.




terça-feira, abril 07, 2015

«UMA NOVA PRINCESINHA» DE ROSA DO CÉU AMORIM NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE SEVER DO VOUGA [11 DE ABRIL DE 2015, 17H00]]




                                                                         CONVITE


O Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sever do Vouga, 
o Rotary Club de Sever do Vouga, 
as Edições MinervaCoimbra e a Autora
 têm o gosto de convidar V. Exas. para o lançamento do livro 

«UMA NOVA PRINCESINHA» 
de autoria de Rosa do Céu Amorim
Ilustrações de Jeremias Bandarra

A apresentação será feita por Dra. Fernanda Reigota
professora e autora de várias obras. 
A sessão realiza-se no próximo dia 11 de Abril, 
pelas 17h00, na Biblioteca Municipal, em Sever do Vouga.

Um livro infanto juvenil "uma história para todos homens e mulheres que querem ser felizes". 

Uma edição com a chancela da MinervaCoimbra e com "A Serviços e Traduções - ROYAL SCHOOL OF LANGUAGES, como Parceiro Cultural".

«UMA NOVA PRINCESINHA» DE ROSA DO CÉU AMORIM APRESENTAÇÃO NO MUSEU DE OLIVEIRA DE FRADES [10 DE ABRIL DE 2015, 18H00]]




CONVITE

  O Senhor Presidente da Câmara Municipal 
de Oliveira de Frades, 
  as Edições MinervaCoimbra e a Autora 
convidam V. Exas
para o lançamento do livro

 «UMA NOVA PRINCESINHA» 
de autoria de Rosa do Céu Amorim
Ilustrações de Jeremias Bandarra

Apresentação será feita por Dra. Fernanda Reigota
professora e autora de várias obras. 

A sessão realiza-se no próxima dia 10 de Abril, pelas 18h,
no Museu de Oliveira de Frades.

Um livro infanto juvenil "uma história para todos homens e mulheres que querem ser felizes". 

Uma edição com a chancela da MinervaCoimbra e com "A Serviços e Traduções - ROYAL SCHOOL OF LANGUAGES, como Parceiro Cultural".

DIA MUNDIAL DA SAÚDE [SUGESTÕES DE LEITURA] «OS BENEFÍCIOS DO CHOCOLATE» DE FRANCK SENNINGER [MINERVACOIMBRA]




«Os benefícios do chocolate» de autoria do Dr. Franck Senninger  

(tradução de " Les bienfaits du chocolat" - Editions Jouvence)


Les bienfaits du chocolat

Collection : 
Pratiques Nombre de pages : 
96
Thématique : 
















A produção de grãos de cacau eleva-se a três milhões de toneladas por ano, e representa a terceira mercadoria mais exportada no mundo, depois do café e do açúcar. Se o chocolate é bom para o nosso prazer, ele é igualmente bom para o nosso corpo e para a nossa moral: faz baixar a tensão arterial, fluidifica o sangue, combate o reumatismo, estimula o cérebro, diminui o stress… e é possuidor ainda de muitas outras propriedades. Todas estas virtudes se devem a certas moléculas particulares entre as 800 conhecidas. 

Estas substâncias activas estão descritas neste pequeno livro de uma forma agradável e instrutiva. Um livro sobre o chocolate não merece ser indigesto à leitura. Por isso, um olhar cúmplice do leitor faz brilhar estas páginas e permitem simplificar as explicações científicas.


Através deste livro, o chocolate, “alimento dos deuses”, oferece os seus segredos aos “amantes” do prazer e do conhecimento.

O autor:Doutor em medicina e nutricionista especializado em perturbações do comportamento alimentar, Franck Senninger partilha com muito gosto, os seus conhecimentos desta matéria, oferecendo-nos conselhos práticos e úteis do dia a dia. É autor de vários livros de grande sucesso entre os quais destacamos “L' anorexie”, “La boulimie”, “Un cerveau efficace” e “Un coeur en forme” (Éd. Jouvence). www.minervacoimbra.pt

segunda-feira, abril 06, 2015

EM DESTAQUE. MARIA LUCILIA MERCÊS DE MELLO [HOMENAGEM EM COIMBRA PELA E. P. PROFITECLA]





 Maria Lucilia Mercês de Mello (médica e poeta) foi homenageada 
pela E. P. Profitecla (Coimbra) 
com inauguração de uma sala com o seu nome. 


Assinalando o Dia Mundial da Poesia a E.P. Profitecla inaugurou, no dia 20 de Março, a “Sala Lucília Mercês de Mello”. O evento começou com a leitura de alguns poemas de “Tempo da Bruma”, de Maria Lucília Mercês de Mello, pelos alunos. A sessão foi iniciada pelas professoras Luisa Sequeira e Gabriela Rocha Alves. De seguida, coube a Isabel Garcia, das Edições MinervaCoimbra, a apresentação da homenageada, tendo esta destacado o profissionalismo, o pioneirismo, o humanismo, a solidariedade e a dedicação que pautaram a sua atividade profissional como médica psiquiátrica, bem como o seu talento para a escrita e para a poesia. Presente também a poeta, Maria Lucília Mercês de Mello saudou a iniciativa da Escola, agradecendo a distinção que lhe foi conferida e terminando a sua intervenção com a leitura do poema “… Um Construtor de Paz”, que dedicou aos jovens presentes. No final da sessão, foi descerrado um painel alusivo ao evento.

Maria Lucília Mercês de Mello fez questão de oferecer obras da sua autoria para a Biblioteca da escola.No painel ficou registado para a posteridade: "Lucilia Mercês de Mello. Poeta. Médica Psiquiatra. Fundadora do Centro Regional de Alcoologia MLMM" .

Da sua actividade profissional, Isabel Garcia destacou a jovem médica psiquiatra que chegada ao Hospital de Sobral Cid em 1962, com enorme sensibilidade e espírito humanista, iniciou o desenvolvimento de uma nova abordagem assistencial ao doente alcoólico e de combate ao alcoolismo, que constituiu os primeiros passos de um longo e ininterrupto processo que viria a dar lugar à criação de estruturas e de serviços oficiais. Criou, em 1964, o Serviço de recuperação de alcoólicos que mais tarde deu origem ao Centro Regional de Alcoologia de Coimbra, actualmente Centro Regional de Alcoologia Maria Lucília Mercês de Mello e o facto de ter desempenhado vários cargos e funções na área da alcoologia, a nível nacional, ciência então em desenvolvimento e implementação no país. Enquanto poeta é autora das Edições MinervaCoimbra

Luisa Sequeira (Profitecla), Isabel de Carvalho Gracia, 
Maria Lucilia Mercês de Mello 
e Gabriela Rocha Alves (Profitecla)

Maria Lucilia Mercês de Mello

In "Diário As Beiras", 03-04-2015 [p. 27].

Maria Lucilia Mercês de Mello
Natural de lisboa. Licenciatura medicina na universidade de lisboa e o curso de ciências pedagógicas  da Fac de letras da mesma universidade. Em 1958 iniciou como voluntária o Estágio em Psiquiatria no Hospital Júlio de Matos frequentando simultaneamente durante 3 anos, o Serviço de Medicina dos Hospitais civis de Lisboa (Hospital Santa Maria e Banco do Hospital de S. José. Em 1961 Assistente eventual do Hospital Júlio de Matos – Lisboa.
Em 1962 começou então como assistente do Hospital Sobral Cid em Coimbra passando em 1971 a Chefe de Serviços Clínicos e em 1976 a Directora de Serviço.
Vive em Coimbra desde 1962 ano em que ingressou no quadro do hospital de Sobral Cid, tendo aí criado o Serviço de recuperação de alcoólicos que mais tarde deu origem ao Centro Regional de Alcoologia de Coimbra, actualmente Centro Regional de Alcoologia Maria Lucília Mercês de Mello. Desempenhou vários cargos e funções na área da alcoologia, a nível nacional, ciência então em desenvolvimento e implementação no país.
Em 1964 iniciou o desenvolvimento de uma nova abordagem assistencial ao doente alcoólico e de combate ao alcoolismo, que constituiu os primeiros passos de um longo e ininterrupto processo que viria a dar lugar à criação de estruturas e de serviços oficiais.
É autora de mais de uma centena de trabalhos ligados à alcoologia. Participou na elaboração de manuais destinados a formação alcoológica de profissionais de saúde e de educação e outras a nível nacional e estrangeiro.
Em 1960 recebeu um louvor no Hospital Júlio de Matos por “zelo, competência e dedicação ao serviço”
Em 1972 foram-lhe atribuídas Medalha  e Prémio “Médico de Empresa”
Em 1973 foi distinguida com a Medalha de Honra da Sociedade Espanola Contra el Alcoholismo y Toxicomanias de Barcelona
Em 1994 foi-lhe conferido LOUVOR PELO Ministro da Saúde e Director Geral da Saúde
É membro de sociedades científicas nacionais e estrangeiras, sendo sócio fundadora nº 1 da Sociedade Portuguesa de Alcoologia, cuja revista foi primeira directora.
Frequenta desde 1996 a disciplina de Literatura Portuguesa da Universidade do Tempo Livre da ANAI. No campo da poesia publicou embora tenha iniciado desde muito cedo a sua escrita, esporadicamente publicada só após a aposentação veio a público o seu primeiro livro: «Poemas em dois Tempos», 1998, MinervaCoimbra, seguindo-se «Tempo de bruma», 2001, MinervaCoimbra;  «Sintonias», 2003, MinervaCoimbra; »Trilogias líricas», 2005, MinervaCoimbra, premiado no concurso de poesia “António Patrício” da SOPEAM-2006: participou na colectânea de poesia da Pé de Página Editores, 2001; na Antologia de poesia Ibérica »Vento, sombra de vozes», 2004, ed. Ceylia, Salacamanca, 2004; revista “EntreLetras”, 2004/2005. Co-coordenadora e autora da Antologia Poética Solidária “Degraus”-a favor da LAHUC, ed. Casino Figueira.
A Sociedade Portuguesa de Alcoologia, nascida em 1986,resultou de um somatório de vontades, que o Dr. José António Alves de Carvalho Barrias e Maria Lucília Mercês de Mello, souberam corporizar.As respostas a este grave problema de saúde pública, e diz-se grave porque apresenta uma prevalência de mais de 6% da população portuguesa de dependentes de álcool, limitavam-se a tratamentos de desintoxicação dentro dos hospitais psiquiátricos, pese embora o Centro de Recuperação de Alcoólicos de Coimbra e o Centro António Flores de Lisboa, já ultrapassassem os muros hospitalares e iniciavam a prevenção.
A Drª Lucília em Coimbra, a Drª Odília Castelão em Lisboa, o Dr Barrias no Porto no Grupo de Estudos sobre o Alcoolismo no Hospital Magalhães Lemos, o Dr. Pistachini Galvão na Casa de Saúde do Telhal-Lisboa, iam fazendo, não o que podiam mas muitas vezes o que não podiam em prol dos doentes e famílias dos alcoólicos.
A Sociedade Portuguesa de Alcoologia, surge como uma necessidade de congregar à sua volta médicos psiquiatras, clínicos gerais, gastrenterologistas, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, investigadores e outros profissionais, que pudessem estudar e partilhar conhecimentos, bem assim como publicar em revista própria e ainda participar noutras organizações congéneres internacionais.
Organizaram-se por todos país quase vinte Jornadas Nacionais de Alcoologia e cinco Congressos. Editou-se a revista. Fizeram-se dezenas de cursos de formação de Alcoologia. De parceria com Universidade realizaram –se Pós graduações em Alcoologia. A sociedade esteve presente nos fóruns nacionais e internacionais dos problemas ligados ao álcool.


quinta-feira, abril 02, 2015

DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL



«Uma Nova Princesinha» de Rosa do Céu (texto) com ilustrações de Jeremias Bandarra



«Daniel e o Bicho da Lanterna» de Noémia Malva Novais é o primeiro livro de literatura infantil publicado pelas Edições MinervaCoimbra no âmbito da colecção Letras Pequenas.

A autora, Noémia Malva Novais, é jornalista e investigadora na área da História e da Comunicação mas assume-se, essencialmente, como comunicadora. A escrita, seja no domínio jornalístico, historiográfico ou da ficção, é a sua paixão. No entanto, considera que ainda é precoce considerá-la uma escritora.

O seu primeiro livro — “João Chagas. A Diplomacia e a Guerra (1914-1918)” —, igualmente editado pela MinervaCoimbra, integra, na sétima posição, a lista do Almanaque Republicano dos dez melhores livros de história contemporânea portuguesa publicados em 2006.

“Daniel e o Bicho da Lanterna” é ilustrado por Inês Massano, para quem o desenho é a grande paixão. Esta jovem ilustradora é professora de Educação Visual e já ilustrou outros dois livros infantis.

A escrita de Noémia Malva Novais e a ilustração de Inês Massano convivem harmoniosamente neste pequeno livro feito a pensar nas crianças que gostam de ouvir histórias e nos pais que têm pouco tempo para as contar.





«O Caramelo da Leonor» de Daniela Santiago é a história verídica de uma menina traquinas e de um gato gordo e dorminhoco, cor de caramelo...

Uma história de amizade e respeito, a tinta e em braille, para recordar que todos têm direito a "ler" e a partilhar aventuras cheias de ternura.

Com este livro, a jornalista da RTP Daniela Santiago, pretende alertar consciências para a necessidade de nunca esquecermos aqueles que "olham" o Mundo de forma diferente.

Daniela Santiago decidiu escrever esta história, verídica, para a dedicar à filha Leonor... que passa a vida a "aterrorizar" o gato Caramelo.

Ao mesmo tempo, muitos outros meninos vão partilhar as traquinices dela, mesmo aqueles que não tiveram a sorte de nascer com a visão.

A ideia do livro ter palavras, ilustrações e braille foi uma ideia da autora.

Daniela Santiago pretende alertar consciências para a importância do braille em livros, rótulos de brinquedos, produtos alimentares... por todas as crianças invisuais, mas também pelos pais que querem brincar com os filhos, contar-lhes histórias, ter uma vida "quase" normal, e não podem.