terça-feira, abril 07, 2015

«UMA NOVA PRINCESINHA» DE ROSA DO CÉU AMORIM NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE SEVER DO VOUGA [11 DE ABRIL DE 2015, 17H00]]




                                                                         CONVITE


O Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sever do Vouga, 
o Rotary Club de Sever do Vouga, 
as Edições MinervaCoimbra e a Autora
 têm o gosto de convidar V. Exas. para o lançamento do livro 

«UMA NOVA PRINCESINHA» 
de autoria de Rosa do Céu Amorim
Ilustrações de Jeremias Bandarra

A apresentação será feita por Dra. Fernanda Reigota
professora e autora de várias obras. 
A sessão realiza-se no próximo dia 11 de Abril, 
pelas 17h00, na Biblioteca Municipal, em Sever do Vouga.

Um livro infanto juvenil "uma história para todos homens e mulheres que querem ser felizes". 

Uma edição com a chancela da MinervaCoimbra e com "A Serviços e Traduções - ROYAL SCHOOL OF LANGUAGES, como Parceiro Cultural".

«UMA NOVA PRINCESINHA» DE ROSA DO CÉU AMORIM APRESENTAÇÃO NO MUSEU DE OLIVEIRA DE FRADES [10 DE ABRIL DE 2015, 18H00]]




CONVITE

  O Senhor Presidente da Câmara Municipal 
de Oliveira de Frades, 
  as Edições MinervaCoimbra e a Autora 
convidam V. Exas
para o lançamento do livro

 «UMA NOVA PRINCESINHA» 
de autoria de Rosa do Céu Amorim
Ilustrações de Jeremias Bandarra

Apresentação será feita por Dra. Fernanda Reigota
professora e autora de várias obras. 

A sessão realiza-se no próxima dia 10 de Abril, pelas 18h,
no Museu de Oliveira de Frades.

Um livro infanto juvenil "uma história para todos homens e mulheres que querem ser felizes". 

Uma edição com a chancela da MinervaCoimbra e com "A Serviços e Traduções - ROYAL SCHOOL OF LANGUAGES, como Parceiro Cultural".

DIA MUNDIAL DA SAÚDE [SUGESTÕES DE LEITURA] «OS BENEFÍCIOS DO CHOCOLATE» DE FRANCK SENNINGER [MINERVACOIMBRA]




«Os benefícios do chocolate» de autoria do Dr. Franck Senninger  

(tradução de " Les bienfaits du chocolat" - Editions Jouvence)


Les bienfaits du chocolat

Collection : 
Pratiques Nombre de pages : 
96
Thématique : 
















A produção de grãos de cacau eleva-se a três milhões de toneladas por ano, e representa a terceira mercadoria mais exportada no mundo, depois do café e do açúcar. Se o chocolate é bom para o nosso prazer, ele é igualmente bom para o nosso corpo e para a nossa moral: faz baixar a tensão arterial, fluidifica o sangue, combate o reumatismo, estimula o cérebro, diminui o stress… e é possuidor ainda de muitas outras propriedades. Todas estas virtudes se devem a certas moléculas particulares entre as 800 conhecidas. 

Estas substâncias activas estão descritas neste pequeno livro de uma forma agradável e instrutiva. Um livro sobre o chocolate não merece ser indigesto à leitura. Por isso, um olhar cúmplice do leitor faz brilhar estas páginas e permitem simplificar as explicações científicas.


Através deste livro, o chocolate, “alimento dos deuses”, oferece os seus segredos aos “amantes” do prazer e do conhecimento.

O autor:Doutor em medicina e nutricionista especializado em perturbações do comportamento alimentar, Franck Senninger partilha com muito gosto, os seus conhecimentos desta matéria, oferecendo-nos conselhos práticos e úteis do dia a dia. É autor de vários livros de grande sucesso entre os quais destacamos “L' anorexie”, “La boulimie”, “Un cerveau efficace” e “Un coeur en forme” (Éd. Jouvence). www.minervacoimbra.pt

segunda-feira, abril 06, 2015

EM DESTAQUE. MARIA LUCILIA MERCÊS DE MELLO [HOMENAGEM EM COIMBRA PELA E. P. PROFITECLA]





 Maria Lucilia Mercês de Mello (médica e poeta) foi homenageada 
pela E. P. Profitecla (Coimbra) 
com inauguração de uma sala com o seu nome. 


Assinalando o Dia Mundial da Poesia a E.P. Profitecla inaugurou, no dia 20 de Março, a “Sala Lucília Mercês de Mello”. O evento começou com a leitura de alguns poemas de “Tempo da Bruma”, de Maria Lucília Mercês de Mello, pelos alunos. A sessão foi iniciada pelas professoras Luisa Sequeira e Gabriela Rocha Alves. De seguida, coube a Isabel Garcia, das Edições MinervaCoimbra, a apresentação da homenageada, tendo esta destacado o profissionalismo, o pioneirismo, o humanismo, a solidariedade e a dedicação que pautaram a sua atividade profissional como médica psiquiátrica, bem como o seu talento para a escrita e para a poesia. Presente também a poeta, Maria Lucília Mercês de Mello saudou a iniciativa da Escola, agradecendo a distinção que lhe foi conferida e terminando a sua intervenção com a leitura do poema “… Um Construtor de Paz”, que dedicou aos jovens presentes. No final da sessão, foi descerrado um painel alusivo ao evento.

Maria Lucília Mercês de Mello fez questão de oferecer obras da sua autoria para a Biblioteca da escola.No painel ficou registado para a posteridade: "Lucilia Mercês de Mello. Poeta. Médica Psiquiatra. Fundadora do Centro Regional de Alcoologia MLMM" .


Da sua actividade profissional, Isabel Garcia destacou a jovem médica psiquiatra que chegada ao Hospital de Sobral Cid em 1962, com enorme sensibilidade e espírito humanista, iniciou o desenvolvimento de uma nova abordagem assistencial ao doente alcoólico e de combate ao alcoolismo, que constituiu os primeiros passos de um longo e ininterrupto processo que viria a dar lugar à criação de estruturas e de serviços oficiais. Criou, em 1964, o Serviço de recuperação de alcoólicos que mais tarde deu origem ao Centro Regional de Alcoologia de Coimbra, actualmente Centro Regional de Alcoologia Maria Lucília Mercês de Mello e o facto de ter desempenhado vários cargos e funções na área da alcoologia, a nível nacional, ciência então em desenvolvimento e implementação no país. Enquanto poeta é autora das Edições MinervaCoimbra

Luisa Sequeira (Profitecla), Isabel de Carvalho Gracia, 
Maria Lucilia Mercês de Mello 
e Gabriela Rocha Alves (Profitecla)


In "Diário As Beiras", 03-04-2015 [p. 27].

Maria Lucilia Mercês de Mello
Natural de lisboa. Licenciatura medicina na universidade de lisboa e o curso de ciências pedagógicas  da Fac de letras da mesma universidade. Em 1958 iniciou como voluntária o Estágio em Psiquiatria no Hospital Júlio de Matos frequentando simultaneamente durante 3 anos, o Serviço de Medicina dos Hospitais civis de Lisboa (Hospital Santa Maria e Banco do Hospital de S. José. Em 1961 Assistente eventual do Hospital Júlio de Matos – Lisboa.
Em 1962 começou então como assistente do Hospital Sobral Cid em Coimbra passando em 1971 a Chefe de Serviços Clínicos e em 1976 a Directora de Serviço.
Vive em Coimbra desde 1962 ano em que ingressou no quadro do hospital de Sobral Cid, tendo aí criado o Serviço de recuperação de alcoólicos que mais tarde deu origem ao Centro Regional de Alcoologia de Coimbra, actualmente Centro Regional de Alcoologia Maria Lucília Mercês de Mello. Desempenhou vários cargos e funções na área da alcoologia, a nível nacional, ciência então em desenvolvimento e implementação no país.
Em 1964 iniciou o desenvolvimento de uma nova abordagem assistencial ao doente alcoólico e de combate ao alcoolismo, que constituiu os primeiros passos de um longo e ininterrupto processo que viria a dar lugar à criação de estruturas e de serviços oficiais.
É autora de mais de uma centena de trabalhos ligados à alcoologia. Participou na elaboração de manuais destinados a formação alcoológica de profissionais de saúde e de educação e outras a nível nacional e estrangeiro.
Em 1960 recebeu um louvor no Hospital Júlio de Matos por “zelo, competência e dedicação ao serviço”
Em 1972 foram-lhe atribuídas Medalha  e Prémio “Médico de Empresa”
Em 1973 foi distinguida com a Medalha de Honra da Sociedade Espanola Contra el Alcoholismo y Toxicomanias de Barcelona
Em 1994 foi-lhe conferido LOUVOR PELO Ministro da Saúde e Director Geral da Saúde
É membro de sociedades científicas nacionais e estrangeiras, sendo sócio fundadora nº 1 da Sociedade Portuguesa de Alcoologia, cuja revista foi primeira directora.
Frequenta desde 1996 a disciplina de Literatura Portuguesa da Universidade do Tempo Livre da ANAI. No campo da poesia publicou embora tenha iniciado desde muito cedo a sua escrita, esporadicamente publicada só após a aposentação veio a público o seu primeiro livro: «Poemas em dois Tempos», 1998, MinervaCoimbra, seguindo-se «Tempo de bruma», 2001, MinervaCoimbra;  «Sintonias», 2003, MinervaCoimbra; »Trilogias líricas», 2005, MinervaCoimbra, premiado no concurso de poesia “António Patrício” da SOPEAM-2006: participou na colectânea de poesia da Pé de Página Editores, 2001; na Antologia de poesia Ibérica »Vento, sombra de vozes», 2004, ed. Ceylia, Salacamanca, 2004; revista “EntreLetras”, 2004/2005. Co-coordenadora e autora da Antologia Poética Solidária “Degraus”-a favor da LAHUC, ed. Casino Figueira.
A Sociedade Portuguesa de Alcoologia, nascida em 1986,resultou de um somatório de vontades, que o Dr. José António Alves de Carvalho Barrias e Maria Lucília Mercês de Mello, souberam corporizar.As respostas a este grave problema de saúde pública, e diz-se grave porque apresenta uma prevalência de mais de 6% da população portuguesa de dependentes de álcool, limitavam-se a tratamentos de desintoxicação dentro dos hospitais psiquiátricos, pese embora o Centro de Recuperação de Alcoólicos de Coimbra e o Centro António Flores de Lisboa, já ultrapassassem os muros hospitalares e iniciavam a prevenção.
A Drª Lucília em Coimbra, a Drª Odília Castelão em Lisboa, o Dr Barrias no Porto no Grupo de Estudos sobre o Alcoolismo no Hospital Magalhães Lemos, o Dr. Pistachini Galvão na Casa de Saúde do Telhal-Lisboa, iam fazendo, não o que podiam mas muitas vezes o que não podiam em prol dos doentes e famílias dos alcoólicos.
A Sociedade Portuguesa de Alcoologia, surge como uma necessidade de congregar à sua volta médicos psiquiatras, clínicos gerais, gastrenterologistas, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, investigadores e outros profissionais, que pudessem estudar e partilhar conhecimentos, bem assim como publicar em revista própria e ainda participar noutras organizações congéneres internacionais.
Organizaram-se por todos país quase vinte Jornadas Nacionais de Alcoologia e cinco Congressos. Editou-se a revista. Fizeram-se dezenas de cursos de formação de Alcoologia. De parceria com Universidade realizaram –se Pós graduações em Alcoologia. A sociedade esteve presente nos fóruns nacionais e internacionais dos problemas ligados ao álcool.


quinta-feira, abril 02, 2015

DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL



«Uma Nova Princesinha» de Rosa do Céu (texto) com ilustrações de Jeremias Bandarra



«Daniel e o Bicho da Lanterna» de Noémia Malva Novais é o primeiro livro de literatura infantil publicado pelas Edições MinervaCoimbra no âmbito da colecção Letras Pequenas.

A autora, Noémia Malva Novais, é jornalista e investigadora na área da História e da Comunicação mas assume-se, essencialmente, como comunicadora. A escrita, seja no domínio jornalístico, historiográfico ou da ficção, é a sua paixão. No entanto, considera que ainda é precoce considerá-la uma escritora.

O seu primeiro livro — “João Chagas. A Diplomacia e a Guerra (1914-1918)” —, igualmente editado pela MinervaCoimbra, integra, na sétima posição, a lista do Almanaque Republicano dos dez melhores livros de história contemporânea portuguesa publicados em 2006.

“Daniel e o Bicho da Lanterna” é ilustrado por Inês Massano, para quem o desenho é a grande paixão. Esta jovem ilustradora é professora de Educação Visual e já ilustrou outros dois livros infantis.

A escrita de Noémia Malva Novais e a ilustração de Inês Massano convivem harmoniosamente neste pequeno livro feito a pensar nas crianças que gostam de ouvir histórias e nos pais que têm pouco tempo para as contar.





«O Caramelo da Leonor» de Daniela Santiago é a história verídica de uma menina traquinas e de um gato gordo e dorminhoco, cor de caramelo...

Uma história de amizade e respeito, a tinta e em braille, para recordar que todos têm direito a "ler" e a partilhar aventuras cheias de ternura.

Com este livro, a jornalista da RTP Daniela Santiago, pretende alertar consciências para a necessidade de nunca esquecermos aqueles que "olham" o Mundo de forma diferente.

Daniela Santiago decidiu escrever esta história, verídica, para a dedicar à filha Leonor... que passa a vida a "aterrorizar" o gato Caramelo.

Ao mesmo tempo, muitos outros meninos vão partilhar as traquinices dela, mesmo aqueles que não tiveram a sorte de nascer com a visão.

A ideia do livro ter palavras, ilustrações e braille foi uma ideia da autora.

Daniela Santiago pretende alertar consciências para a importância do braille em livros, rótulos de brinquedos, produtos alimentares... por todas as crianças invisuais, mas também pelos pais que querem brincar com os filhos, contar-lhes histórias, ter uma vida "quase" normal, e não podem.


«O CARAMELO DA LEONOR» DE DANIELA SANTIAGO COM ILUSTRAÇÕES DE VIRGÍLIO SANTOS [DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL]





"Dia Internacional do livro infantil" com o «Caramelo da Leonor» de Daniela Santiago (texto) e ilustrações de Virgílio Santos.

 "O Caramelo da Leonor" é a história verídica de uma menina traquinas e de um gato gordo e dorminhoco, cor de caramelo...
Uma história de amizade e respeito, a tinta e em braille, para recordar que todos têm direito a "ler" e a partilhar aventuras cheias de ternura.
Com este livro, a jornalista da RTP Daniela Santiago, pretende alertar consciências para a necessidade de nunca esquecermos aqueles que "olham" o Mundo de forma diferente. 


http://minervacoimbra.blogspot.pt/search?q=caramelo+da+leonor

terça-feira, março 31, 2015

DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL [2 DE ABRIL] PREÇOS ESPECIAIS




cartaz da Direção Geral do Livro dos  Arquivos e das Bibliotecas, 2015
Este dia comemora-se a 2 de abril, em homenagem a Hans Christian Andersen. 
O cartaz da DGLAB é de António Jorge Gonçalves.

No âmbito da época festiva que agora se comemora (Páscoa) e para assinalar o "Dia Internacional do livro Infantil" a  Livraria Minerva, na rua dos gatos (baixa de Coimbra) promove, até ao final da semana, a venda de livros com preços especiais,  sobre as mais variadas temáticas, incluindo-se  também a literatura infantil e  infanto juvenil.


​No dia 2 de abril comemora-se em todo o mundo o nascimento de Hans Christian Andersen. A partir de 1967, este dia passou a ser designado por Dia Internacional do Livro Infantil, chamando-se a atenção para a importância da leitura e para o papel fundamental dos livros para a infância.
Para assinalar o Dia Internacional do Livro Infantil 2015, a DGLAB convidou o ilustrador António Jorge Gonçalves, vencedor do Prémio Nacional de Ilustração do ano passado, para ser o autor da imagem do cartaz. Tal como tem sido habitual, o cartaz impresso é distribuído pelas Bibliotecas Municipais.

mensagem do IBBY internacional é este ano da responsabilidade dos Emirados Árabes Unidos. (possível tradução em português).

Edições MinervaCoimbra | Facebook

https://pt-pt.facebook.com/minervacoimbra

sexta-feira, março 27, 2015

«PALAVRAS SOLTAS NO OLHAR» DE LAURA DASILVA [CECILIA PEDRO] APRESENTAÇÃO EM COIMBRA [28 DE MARÇO, 16H00]







«Palavras Soltas no Olhar» é o primeiro livro de Laura DaSilva [pseudónimo de Maria Cecília da Silva Fernandes Pedro]
Laura Dasilva é natural de Coimbra, onde completou o segundo ano do curso complementar  do ensino secundário (antigo sétimo ano do liceu) em 1979, na cooperativa de ensino de Coimbra (Colégio S. Pedro).
Em 1980 emigra para o estrangeiro à procura de outras oportunidades.
Não continuou os estudos, mas nunca perdeu a ligação aos livros que sempre a acompanharam desde a infância. Regressou a Portugal em 1998 onde fixou residência em Miranda do Corvo.
Este é o seu primeiro livro de poesia mas tem já em preparação mais dois.


DIA MUNDIAL DO TEATRO [sugestões de leitura]




 Para assinalar o "Dia Mundial do Teatro" 
aqui deixamos algumas sugestões de leitura 
 a preços simbólicos(na MinervaCoimbra) 
www.minervacoimbra.pt











Para comemorar a data,27 de março, decorrem neste dia vários espetáculos teatrais gratuitos ou com bilhetes mais baratos e são relembrados alguns dos artistas e obras mais importantes da história do teatro. O objetivo da data é promover a arte do teatro junto da pessoas.
O teatro é uma arte milenar e funciona como meio de divulgação da cultura de diferentes povos. Desde a antiguidade, o homem usou o teatro como forma de expressão. Existem vários géneros teatrais como a comédia, o drama, a farsa, a tragédia, a tragicomédia, o melodrama, a revista e o teatro infantil, entre outros. A data foi criada em 1961 pelo Instituto Internacional do Teatro. No Dia Mundial do Teatro, várias organizações culturais apresentam espetáculos teatrais para comemorar o dia, permitindo o acesso gratuito aos mesmos.


O Teatro em Portugal: Gil Vicente, autor de diversas obras teatrais, é um dos nomes mais conhecidos do teatro português. Embora Gil Vicente seja considerado o pai do teatro português, existem inúmeros registos de manifestações desta arte muito anteriores ao teatro vicentino, classificadas essencialmente em dois grandes grupos: o teatro religioso e o teatro profano

 www.minervacoimbra.pt   minervacoimbra@gmail.com

domingo, março 22, 2015

«UMA NOVA PRINCESINHA» COM TEXTO DE ROSA DO CÉU E ILUSTRAÇÕES DE JEREMIAS BANDARRA. APRESENTAÇÃO NO MUSEU DE AVEIRO [21 DE MARÇO DE 2015] UM LIVRO PARA TODOS



 Rosa do Céu Amorim

 Fernanda Reigota, Rosa do Céu Amorim, José Cristo, Jeremias Bandarra e Isabel de Carvalho Garcia

No dia em que se assinalou "o Dia Internacional da Sindrome de Down" o "Dia Internacional contra a Discriminação Racial", "O Dia mundial da Poesia" e o "Dia Mundial da Árvore" 

nasceu " Uma Nova Princesinha" pela mão de Rosa do Céu

Um livro para todos. Segundo a apresentadora, Fernanda Reigota, 
" uma história para todos homens e mulheres que querem ser felizes". 

Uma edição com a chancela da MinervaCoimbra e com "A Serviços e Traduções - ROYAL SCHOOL OF LANGUAGES, como Parceiro Cultural". 

O Diretor do Museu de Aveiro, Dr. José Cristo, presidiu à sessão. A mesa foi ainda composta pela autora, Dra Rosa do Céu Amorim, pela apresentadora, Dra. Fernanda Reigota, pelo ilustrador, o artista plástico Jeremias Bandarra, e pela editora, Dra. Isabel Garcia. Esta sessão repleta de familiares, amigos e admiradores da obra da autora, foi iniciada com a leitura de um poema de Rosa do Céu Amorim por José Jerónimo Ferreira, fazendo assim alusão a este dia. Contou-se ainda com dois momentos musicais pelos Professores Zé Tó Rodrigues e Victor castro (da OMA-Oficina de Música de Aveiro) e no final Tó Zé Rodrigues e Mariana Pinho.

José Jerónimo Ferreira

Zé Tó Rodrigues
Victor Castro
José Cristo

Abrindo formalmente a sessão, o Diretor do Museu, José Cristo, num belo texto poético fez alusão ao dia mundial da poesia e da árvore e teceu rasgados elogios à autora.



Coube a Isabel Garcia dizer algumas palavras àcerca dos intervenientes. Sobre a autora, Rosa do Céu Amorim, IG teceu algumas considerações sobre o seu rico percurso profissional e pedagógico, e também enquanto orientadora pedagógica da Royal School of Languages de Aveiro, Coordenadora Nacional e autora de vários livros. Depois de algumas considerações em que destacou e enalteceu as suas qualidades como esposa, mãe de dois filhos e avó de quatro netos, terminou dizendo: 
«Sabemos também que Rosa do Céu Amorim é uma mulher solidária com uma alma enorme daqui até ao céu (fazendo jus ao seu nome); inteligentemente irrequieta, culta, sensível, e essencialmente apaixonada pela vida onde os projetos surgem de uma forma inovadora e criativa. Como dizia Fernando Pessoa "não sabemos o que o amanhã nos trará" mas sabemos que para Rosa do Céu Amorim, o hoje, o amanhã, e o depois, serão sempre reinventados, com essa paixão com que enfeita a sua vida. Faz questão em dizer que do pouco que fez, e do muito que lhe falta fazer, só foi e será possível, porque esteve, está, e espera continuar, rodeada de pessoas que a ajudam quer pessoalmente, quer na comunidade. O seu universo é complementado com mais duas paixões: a leitura e a escrita. Pessoas assim são uma inspiração para quem a rodeia.»


Rosa do Céu Amorim

Álvaro Amorim


Guilherme Ferraz e Inês Amorim Ferraz
 Inês Amorim Ferraz e Renata Ferraz
Rui Daniel Amorim

Mariana Pinho e Zé Tó Rodrigues

Jeremias Bandarra e Énio Semedo

Sofia Berjano Amorim e Rui Daniel Amorim

Rui Daniel Amorim, Álvaro Amorim, Inês Amorim Ferraz
Rosa do Céu Amorim, Renata Ferraz e Guilherme Ferraz

Zé Tó Rodrigues, Rosa do Céu Amorim, Isabel de Carvalho Garcia, 
José Alberto Garcia e Cláudia Ferraz