segunda-feira, junho 08, 2015

«PEDRO OLAYO (FILHO) -BIOGRAFIA» DE AUTORIA DE ISABEL FARIA [APRESENTAÇÃO] BIBLIOTECA MUNICIPAL JOÃO BRANDÃO, TÁBUA. [SÁBADO 13 DEJUNHO, 16H00]



Convite


O Senhor Presidente da Câmara Municipal de Tábua, 
Dr. Mário Almeida Loureiro,
as Edições MinervaCoimbra, a Autora e 
o Mestre Pedro Olayo (filho) 
têm o prazer de convidar V. Exa 
para o lançamento do livro

«PEDRO OLAYO(filho) - Biografia» de Isabel Faria.

SábAdo, 13 de Junho, 16h00, Biblioteca Municipal João Brandão.
Rua Dr. Francisco Beirão, nº3, 3420-325 Tábua.




O LIVRO

Este livro é uma biografia  e como tal "a história escrita da vida de uma determinada pessoa".
Neste caso, do grande Mestre que é Pedro Olayo (filho). É ele a personagem principal e narrador omnisciente, na primeira pessoa, dos tempos que viveu desde que se conhece até ao momento presente.
Qualquer biografia narra a existência de um homem/mulher não comum e temos neste livro o exemplo.
A vida de Pedro Olayo (filho), segundo a autora "não foi trivial  o que complicou ainda mais a ousadia de fazê-lo. Por isso, o que no livro se apresenta são meras pinceladas na tentativa de um esboço, feitas à vista, na presença e com o testemunho do original".

A AUTORA
 Isabel Faria, é Mestre em Literaturas Comparadas, licenciada em Filologia Românica e pós-graduada em Biblioteconomia, Arquivística e Documentação pela UC. Com vasta atividade profissional donde se destaca a docência, como convidada, na Universidade de Coimbra  e esporadicamente na Universidade da Madeira e dos Açores.
Destaca-se também a sua cooperação com a Fundação Calouste Gulbenkian, a Casa do Cadaval, o Instituto Português de Santo António, em Roma, e muitas outras instituições de grande prestígio.
Tem publicadas diversas obras de natureza técnica, de entre as quais se destaca, em Portugal, o "Dicionário do Livro", já com várias edições, e no Brasil com edição da EDUSP, editora da Universidade de São Paulo.
Ultimamaente dedica-se à escrita.

Pedro Olayo. Nasceu a 2 de Setembro no ano 1930 em Coimbra e teve como mestres José Contente e Edmundo Tavares. Nas suas muitas viagens toma contacto em Madrid com o espólio do museu do Prado e do Museu Sorolla. Em Paris estuda os grandes mestres da pintura impressionista e promove exposições ao ar livre que chamam a atenção da crítica ao ponto de lhe assegurar honrosa representação na galeria Stibel.Prossegue então os seus estudos em Itália, licenciando-se em Belas Artes, pela Academia Araldica Internacionale IL MARZOCCO, Firenze, Itália.

Espatulista de valor europeu, afirma-se também na aguarela. Revelando uma sagacidade conseguida na experiência e pesquisa, denota nos seus trabalhos as capacidades inatas e extraordinárias que consagram no mundo das artes.

As obras resultam duma profunda introspecção que assinala o resultado duma elaboração mental conscienciosa imbuída das vertentes indispensáveis à obra de vulto. Insatisfeito valoriza no dia-a-dia, a criação que pinta impregnando o quadro das virtualidades da inovação da técnica e da investigação permanente.

Está representado nos Museus, Galerias, e colecções particulares em Portugal. Nos Museus Machado de Castro e etnografia de Coimbra Museu Regional da Guarda Museu da Marinha, Casa Museu Maria da Fontinha (Castro D`aire), Fundação Dionisío Pinheiro (Àgueda), Museu Municipal de Santos Rocha na Figueira da Foz, Museu de Arte Moderna e contemporânea .
No Centro de Assistência materno Infantil Dr. Bissaya Barreto e na fábrica Triunfo encontra-se ali representado por um gigantesco mural.
No estrangeiro encontra-se também representado em museus das seguintes cidades, Copenhague Estocolmo, Amesterdão Barcelona, Madrid, Málaga Leon, Haia, Londres, Paris, Lyon, Marselha, e Luxemburgo.
Também nos Estados Unidos Bristol Community College Arts Center de Mass.
Tendo recebido o primeiro prémio na Exposição de Artes Plásticas na Universidade de Filadélfia. Ganhou prémios em Caracas Venezuela México e Argentina. Na academia de Belas Artes do Rio de Janeiro é igualmente representado por uma obra sua.

Em 1990 no Japão é galardoado no Tokio Arts Expo.

Expõe periodicamente nas galerias de Madrid, galeria Arte de Inversion de Leon, Galeria de Arte Andalucia em Torremolinos galeria Stiebelde Paris galeria de arte de Marselha galeria Centroi D`art theatre Municipal de Luxemburgo e galeria o Pateo das artes.

Está representado nas colecções particulares da Rainha Isabel II de Inglaterra e de Hassan II de Marrocos, bem como na sua clínica Real, em Rabat, de vários Membros de Governos Portugueses e estrangeiros, assim como artistas de cinema e cantores que vivem em Marbella e na colecção particular de Claude Rica –Lewis, em Marselha

É membro ACE Federació International d´artistes plástics (Barcelona)


E da Accademia Internazionale Gentilizia “ Il Marzocco”di Firnze.(Alla più antca academia del Mondo costituita da Cosimo De Medici nel 1446

Vada (Livorno) Italia.

1951 - Faz a sua primeira exposição em Coimbra na Galeria de “O Primeiro de Janeiro”
1953 a 1956 - Porto, Casino Peninsular Turismo de Coimbra

1957/58 - Em meados do século, cria-se uma secção de artes plásticas (CAP) o CAP transforma-se numa secção autónoma da Associação Académica, por iniciativa de um comerciante interessado e educado nessa área – Abílio Amado – e de alguns elementos dessa secção, entre eles, Octávio Lopes, Joaquim Tomé, Mira Coelho, e António Pimentel, apoiados por dois pintores já conhecidos, embora ainda jovens – Mário Silva e Pedro Olayo (filho). Dotado de subsídio estável da Fundação Calouste de Gulbenkian, o novo estatuto do CAP obedecia a uma vontade férrea de dar fôlego à formação dos artistas e do público de Coimbra em artes plásticas.

1958 - De novo expõe em Coimbra, Porto, e Figueira da Foz no Turismo em Coimbra
1982 - Expõe no Porto, Luanda (casa dos antigos estudantes da Universidade de Coimbra e também Museu Municipal), Hotel da Balaia (Algarve) Sociedade de Belas Artes de Lisboa, Galeria de Portimão (Algarve) Turismo de Coimbra, Galeria Castilho em: Lisboa, Casino Peninsular (Figueira da Foz), Casino do Estoril, Museu Distrital de Santarém (Promovido pelo Rotary Club de Santarém), Galeria Arte (Leiria) Galeria de o “Primeiro de Janeiro” em Coimbra.
1982 a 1988 - Expõe no Porto, Club Residencial da Boavista na “Casa dos Crivos”, em Braga, Expõe novamente no Porto na Galeria Inter – Atrium, em Lisboa na Galeria do Hotel Ritz, em Coimbra no “Primeiro de Janeiro”, na pousada de Santa Marinha em Guimarães na Galeria Roca, na Marinha Grande em Coimbra na Galeria Arte Livre.
Expõe também em colectivas sendo uma a favor das Crianças Diminuídas Mentais da Marinha Grande, Realizada em S. Pedro de Moel. No Edifício Chiado em Coimbra realizou-se uma exposição colectiva promovido pelo CAP (Circulo de Artes Plásticas) “Artistas de Coimbra”. Exposição de Artes Plásticas em Arganil, Galeria de o “Primeiro de Janeiro” Colectiva do Casino Estoril, Almadarte Galeria, Costa Caparica, Graal-arte-Coimbra, colectiva do casino de Espinho, em Aveiro no Primeiro Salão de Artes Plásticas, Galeria Municipal pelo Rotary Club de Aveiro.
1983 a 1987 - Expõe em colectivas, nos Estados Unidos da América- S. Francisco C.A.,, North Carolina , Fall River Mass, Holmdel, Nwe Jersey.
1975 a 1988 - Período em que também teve residência em Espanha, tendo trabalhado com várias galerias especialmente com a Galeria Andaluzia em Torremolinos, onde foi pintor exclusivo, tendo exposto também noutras cidades Espanholas, Leon, Madrid, Barcelona e Torremolinos.
1986 - Exposição individual Galeria “SFUMATO” – Figueira da Foz
1987 - Exposição individual, promovida pela Casa Municipal de Cultura de Fafe
1989 - II Colectiva de Artes Plásticas de Miranda do Corvo
Exposição individual – Coimbra é Saudade
1991 - 1ª Exposição Colectiva de Pintura e Desenho APPC BRAGA
1994 - Salon Siglo 20, The Art Show - Málaga (Espanha)
Mostra de arte Portuguesa “Galeria de Art Marabelló” - Barcelona
Olhares sobre Coimbra – Galeria Santa Clara

1996 - Terras da Beira (Guarda)
Colectiva dos 12º anos da galeria Inter Atrium
Colectiva pequena formato “ Galeria Inter Atrium” porto
1997 - Exposição individual comemorativa do 1ª aniversário da Galeria ORIANA –
Coimbra
1998 – Góis Arte 98
1999 - Colectiva de Pedro Olayo, a favor de Associação Portuguesa de portadores de
Trissomia 21
2000 - II Bienal de Arte de Expressão Figurativa de Alenquer
Exposição Coletiva de Pintura – Percursos e Horizontes
2002 - Em Setembro participou como artista convidado XXVII Salon International des
Arts, que se realizou em Buxiéres –les- Mines (França) sendo a obra a concurso adquirida pela Organização do evento.
2005 – Exposição Individual na Galeria Paletro – Coimbra
Exposição colectiva Fundação Bissaya Barreto - Coimbra
2006 – Exposição Colectiva gerações Olaio – Maria Braga Galeria – Vila Nova de
Cerveira
Exposição Individual, Sala “Campus Stellae” – León, Espanha
Colectiva Internacional de Pintura na Cidade de Halle, na Alemanha, Cidade
geminada com Coimbra.
2007 - Colectiva Fundação Bissaya Barreto - Coimbra
2008 – Colectiva Euroarte, Galeria de Arte - Lisboa
Colectiva Fundação Bissaya Barreto - Coimbra
Colectiva Convento S. Francisco, Arte Clara – Coimbra
2009 – Colectiva, Hepaturix, Pavilhão de Portugal – Coimbra
Colectiva, Câmara Municipal de Sintra
Colectiva, Rotários, Cascais
Colectiva, Queima Solidária, Ordem dos Médicos - Coimbra

terça-feira, junho 02, 2015

«PEDRO OLAYO (FILHO) - BIOGRAFIA» DE ISABEL FARIA [APRESENTAÇÃO EM COIMBRA] 03 DE JUNHO, 18H30 [PAVILHÃO DA CÂMARA MUNICIPAL] FEIRA CULTURAL DE COIMBRA -PARQUE DR. MANUEL BRAGA






Convite

O Senhor Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, 
Dr. Manuel Machado, Pedro Olayo (filho), 
as Edições MinervaCoimbra e a Autora 
têm o prazer de convidar V. Exa 
para o lançamento do livro

«PEDRO OLAYO(filho) - Biografia» de Isabel Faria.

A apresentação será feita pelo Dr. Francisco Paz 
Diretor do Departamento de Cultura, Turismo e Desporto 
e a sessão realiza-se no dia 3 de Junho, pelas 18h30, 
no Pavilhão da Câmara Municipal de Coimbra - Feira Cultural.


A sessão conta ainda com a participação do Bonifrates 
(Rui Damasceno) e de um Grupo de Fados de Coimbra.




O LIVRO

Este livro é uma biografia  e como tal "a história escrita da vida de uma determinada pessoa".
Neste caso, do grande Mestre que é Pedro Olayo (filho). É ele a personagem principal e narrador omnisciente, na primeira pessoa, dos tempos que viveu desde que se conhece até ao momento presente.
Qualquer biografia narra a existência de um homem/mulher não comum e temos neste livro o exemplo.
A vida de Pedro Olayo (filho), segundo a autora "não foi trivial  o que complicou ainda mais a ousadia de fazê-lo. Por isso, o que no livro se apresenta são meras pinceladas na tentativa de um esboço, feitas à vista, na presença e com o testemunho do original".

A autora, Isabel Faria, é Mestre em Literaturas Comparadas, licenciada em Filologia Românica e pós-graduada em Biblioteconomia, Arquivística e Documentação pela UC. Com vasta atividade profissional donde se destaca a docência, como convidada, na Universidade de Coimbra  e esporadicamente na Universidade da Madeira e dos Açores.
Destaca-se também a sua cooperação com a Fundação Calouste Gulbenkian, a Casa do Cadaval, o Instituto Português de Santo António, em Roma, e muitas outras instituições de grande prestígio.
Tem publicadas diversas obras de natureza técnica, de entre as quais se destaca, em Portugal, o "Dicionário do Livro", já com várias edições, e no Brasil com edição da EDUSP, editora da Universidade de São Paulo.
Ultimamaente dedica-se à escrita.


Pedro Olayo. Nasceu a 2 de Setembro no ano 1930 em Coimbra e teve como mestres José Contente e Edmundo Tavares. Nas suas muitas viagens toma contacto em Madrid com o espólio do museu do Prado e do Museu Sorolla. Em Paris estuda os grandes mestres da pintura impressionista e promove exposições ao ar livre que chamam a atenção da crítica ao ponto de lhe assegurar honrosa representação na galeria Stibel.Prossegue então os seus estudos em Itália, licenciando-se em Belas Artes, pela Academia Araldica Internacionale IL MARZOCCO, Firenze, Itália.

Espatulista de valor europeu, afirma-se também na aguarela. Revelando uma sagacidade conseguida na experiência e pesquisa, denota nos seus trabalhos as capacidades inatas e extraordinárias que consagram no mundo das artes.
As obras resultam duma profunda introspecção que assinala o resultado duma elaboração mental conscienciosa imbuída das vertentes indispensáveis à obra de vulto. Insatisfeito valoriza no dia-a-dia, a criação que pinta impregnando o quadro das virtualidades da inovação da técnica e da investigação permanente.

Está representado nos Museus, Galerias, e colecções particulares em Portugal. Nos Museus Machado de Castro e etnografia de Coimbra Museu Regional da Guarda Museu da Marinha, Casa Museu Maria da Fontinha (Castro D`aire), Fundação Dionisío Pinheiro (Àgueda), Museu Municipal de Santos Rocha na Figueira da Foz, Museu de Arte Moderna e contemporânea .
No Centro de Assistência materno Infantil Dr. Bissaya Barreto e na fábrica Triunfo encontra-se ali representado por um gigantesco mural.
No estrangeiro encontra-se também representado em museus das seguintes cidades, Copenhague Estocolmo, Amesterdão Barcelona, Madrid, Málaga Leon, Haia, Londres, Paris, Lyon, Marselha, e Luxemburgo.
Também nos Estados Unidos Bristol Community College Arts Center de Mass.
Tendo recebido o primeiro prémio na Exposição de Artes Plásticas na Universidade de Filadélfia. Ganhou prémios em Caracas Venezuela México e Argentina. Na academia de Belas Artes do Rio de Janeiro é igualmente representado por uma obra sua.



Em 1990 no Japão é galardoado no Tokio Arts Expo.
Expõe periodicamente nas galerias de Madrid, galeria Arte de Inversion de Leon, Galeria de Arte Andalucia em Torremolinos galeria Stiebelde Paris galeria de arte de Marselha galeria Centroi D`art theatre Municipal de Luxemburgo e galeria o Pateo das artes.
Está representado nas colecções particulares da Rainha Isabel II de Inglaterra e de Hassan II de Marrocos, bem como na sua clínica Real, em Rabat, de vários Membros de Governos Portugueses e estrangeiros, assim como artistas de cinema e cantores que vivem em Marbella e na colecção particular de Claude Rica –Lewis, em Marselha



É membro ACE Federació International d´artistes plástics (Barcelona)
E da Accademia Internazionale Gentilizia “ Il Marzocco”di Firnze.(Alla più antca academia del Mondo costituita da Cosimo De Medici nel 1446
Vada (Livorno) Italia.


1951 - Faz a sua primeira exposição em Coimbra na Galeria de “O Primeiro de Janeiro”

1953 a 1956 - Porto, Casino Peninsular Turismo de Coimbra
1957/58 - Em meados do século, cria-se uma secção de artes plásticas (CAP) o CAP transforma-se numa secção autónoma da Associação Académica, por iniciativa de um comerciante interessado e educado nessa área – Abílio Amado – e de alguns elementos dessa secção, entre eles, Octávio Lopes, Joaquim Tomé, Mira Coelho, e António Pimentel, apoiados por dois pintores já conhecidos, embora ainda jovens – Mário Silva e Pedro Olayo (filho). Dotado de subsídio estável da Fundação Calouste de Gulbenkian, o novo estatuto do CAP obedecia a uma vontade férrea de dar fôlego à formação dos artistas e do público de Coimbra em artes plásticas.
1958 - De novo expõe em Coimbra, Porto, e Figueira da Foz no Turismo em Coimbra
1982 - Expõe no Porto, Luanda (casa dos antigos estudantes da Universidade de Coimbra e também Museu Municipal), Hotel da Balaia (Algarve) Sociedade de Belas Artes de Lisboa, Galeria de Portimão (Algarve) Turismo de Coimbra, Galeria Castilho em: Lisboa, Casino Peninsular (Figueira da Foz), Casino do Estoril, Museu Distrital de Santarém (Promovido pelo Rotary Club de Santarém), Galeria Arte (Leiria) Galeria de o “Primeiro de Janeiro” em Coimbra.
1982 a 1988 - Expõe no Porto, Club Residencial da Boavista na “Casa dos Crivos”, em Braga, Expõe novamente no Porto na Galeria Inter – Atrium, em Lisboa na Galeria do Hotel Ritz, em Coimbra no “Primeiro de Janeiro”, na pousada de Santa Marinha em Guimarães na Galeria Roca, na Marinha Grande em Coimbra na Galeria Arte Livre.
Expõe também em colectivas sendo uma a favor das Crianças Diminuídas Mentais da Marinha Grande, Realizada em S. Pedro de Moel. No Edifício Chiado em Coimbra realizou-se uma exposição colectiva promovido pelo CAP (Circulo de Artes Plásticas) “Artistas de Coimbra”. Exposição de Artes Plásticas em Arganil, Galeria de o “Primeiro de Janeiro” Colectiva do Casino Estoril, Almadarte Galeria, Costa Caparica, Graal-arte-Coimbra, colectiva do casino de Espinho, em Aveiro no Primeiro Salão de Artes Plásticas, Galeria Municipal pelo Rotary Club de Aveiro.
1983 a 1987 - Expõe em colectivas, nos Estados Unidos da América- S. Francisco C.A.,, North Carolina , Fall River Mass, Holmdel, Nwe Jersey.
1975 a 1988 - Período em que também teve residência em Espanha, tendo trabalhado com várias galerias especialmente com a Galeria Andaluzia em Torremolinos, onde foi pintor exclusivo, tendo exposto também noutras cidades Espanholas, Leon, Madrid, Barcelona e Torremolinos.
1986 - Exposição individual Galeria “SFUMATO” – Figueira da Foz
1987 - Exposição individual, promovida pela Casa Municipal de Cultura de Fafe
1989 - II Colectiva de Artes Plásticas de Miranda do Corvo
Exposição individual – Coimbra é Saudade
1991 - 1ª Exposição Colectiva de Pintura e Desenho APPC BRAGA
1994 - Salon Siglo 20, The Art Show - Málaga (Espanha)
Mostra de arte Portuguesa “Galeria de Art Marabelló” - Barcelona
Olhares sobre Coimbra – Galeria Santa Clara

1996 - Terras da Beira (Guarda)
Colectiva dos 12º anos da galeria Inter Atrium
Colectiva pequena formato “ Galeria Inter Atrium” porto
1997 - Exposição individual comemorativa do 1ª aniversário da Galeria ORIANA –
Coimbra
1998 – Góis Arte 98
1999 - Colectiva de Pedro Olayo, a favor de Associação Portuguesa de portadores de
Trissomia 21
2000 - II Bienal de Arte de Expressão Figurativa de Alenquer
Exposição Coletiva de Pintura – Percursos e Horizontes
2002 - Em Setembro participou como artista convidado XXVII Salon International des
Arts, que se realizou em Buxiéres –les- Mines (França) sendo a obra a concurso adquirida pela Organização do evento.
2005 – Exposição Individual na Galeria Paletro – Coimbra
Exposição colectiva Fundação Bissaya Barreto - Coimbra
2006 – Exposição Colectiva gerações Olaio – Maria Braga Galeria – Vila Nova de
Cerveira
Exposição Individual, Sala “Campus Stellae” – León, Espanha
Colectiva Internacional de Pintura na Cidade de Halle, na Alemanha, Cidade
geminada com Coimbra.
2007 - Colectiva Fundação Bissaya Barreto - Coimbra
2008 – Colectiva Euroarte, Galeria de Arte - Lisboa
Colectiva Fundação Bissaya Barreto - Coimbra
Colectiva Convento S. Francisco, Arte Clara – Coimbra
2009 – Colectiva, Hepaturix, Pavilhão de Portugal – Coimbra
Colectiva, Câmara Municipal de Sintra
Colectiva, Rotários, Cascais
Colectiva, Queima Solidária, Ordem dos Médicos - Coimbra

quinta-feira, maio 14, 2015

«GASTRONOMIA E VINHOS» DO TURISMO DE EXPERÊNCIA À EXPERIÊNCIA PELO TURISMO» COM COORDENAÇÃO DE NORBERTO SANTOS E FERNANDA CRAVIDÃO [APRESENTADO EM COIMBRA]


Fernanda Cravidão e Norberto Santos

Foi recentemente apresentado na  Casa da Escrita, em Coimbra, o livro
«Gastronomia e Vinhos - do turismo de experiência à experiência pelo turismo» que teve a coordenação dos professores da faculdade de letras da UC, Norberto Santos e Fernanda Cravidão, numa edição do CEGOT/ MinervaCoimbra.


Norberto Santos, Isabel de Carvalho Garcia, José Pedro Paiva, Carina Gomes, 
Lúcio Cunha e Jorge Sampaio

A sessão foi presidida pela Vereadora da Cultura da Câmara de Coimbra, Carina Gomes, e contou ainda com intervenções do Director da Faculdade de Letras, José Pedro Paiva, do Presidente do CEGOT e co-editor, Lúcio Cunha, do coordenador da obra, Norberto Santos, e Isabel de Carvalho Garcia (MinervaCoimbra), tendo estado a apresentação do livro a cargo do  Engenheiro Jorge Sampaio, Presidente da Rota dos Vinhos de Portugal, da Associação da Rota da Bairrada e Vice-Presidente da Câmara Municipal de Anadia.


Este livro que tem uma abordagem multidisciplinar e multiescalar e conta com a colaboração de vários especialistas que abordam, entre outros,  a gastronomia e as novas formas de turismo, ou a gastronomia como atrativo turístico ou como património cultural imaterial,  ou  a dinamização das Rotas de Vinho como pólos de atracção turística e marketing aplicado aos vinhos e ainda o aproveitamento integral dos alimentos – inovações da gastronomia como alternativa para a segurança alimentar e nutricional.

Arnaldo Baptista, Nanci Baptista e Carina Gomes

Isabel Santos, Rita Rodrigues, Norberto Santos, Ana Santos e Pedro Rodrigues

Joana Loureiro, Filomena Dias e Diana Meireles


Isabel de Carvalho Garcia e Claudete Moreira

Este livro  permite, trazer à reflexão um conjunto de temas que constituem, hoje, novas formas de abordar “velhos” recursos turísticos, onde a experiência molda a viagem e o viajante.
Gastronomia, Geografia e Turismo conjugam-se como os vértices de um triângulo virtuoso capaz de cruzar os elementos fulcrais da oferta que promove a motivação, ou funciona como componente incontornável de
procura, na visita a muitos territórios que se organizam como destinos turísticos. Os produtos gastronómicos e vínicos oferecem ao visitante a possibilidade de melhor conhecer a cultura, os costumes, as tradições e
as histórias de lugares e pessoas, de um modo extremamente agradável e prazenteiro. 
Os valores simbólicos da alimentação há muito que se cruzam com o turismo. Nas sociedades ditas desenvolvidas, que são simultaneamente as maiores emissoras e recetoras de turistas, desenvolveram-se, em paralelo, processos aparentemente contraditórios: por um lado o turismo atinge formatos globais e por outro (re) descobre-se a cultura local. E é neste percurso que os patrimónios e as identidades emergem como novos
recursos turísticos onde a experiência constitui, quase sempre, uma viagem pelos sentidos.


Autores:
Adriana Brambilla; Alessandra da Silva Lobato; Álvaro Espírito Santo; Antônia Regina Pinho da Costa Leitão; Antonio Gama Mendes; Augusto de Jesus Guedea Melo Correia; Bruno Angelim do Rosário; Carlos da Costa; Celeste Coelho; Cláudia Henriques; Cristina Barroco; Denise de Sena Abintes Cobello; Ericka Amorim; Fernanda Cravidão; Isabel Borges; Joaquim Antunes; João Luís J. Fernandes; Jorge Umbelino; José Manuel Figueiredo Santos; José Maria Reis e Souza Junior; Luís Lavrador; Manoela Carrillo Valduga; Fabia Trentin; Maria Gorett Nogueira da Silva; Maria Manuel Rocha Teixeira Baptista; Maria Noémi Marujo; Melanija Belaj;Neda Torabi Farsani; Nina Frederico; Norberto Pinto dos Santos; Onur Görkem; Rana Allahyari Sani; Regina Schluter; Sandra Maria de Carvalho Brito; Uiara Maria Oliveira Martins; Yüksel öztürk.

quarta-feira, maio 06, 2015

«DOLINAS E LAGOAS EM SICÓ» DE CARLOS SILVA [CASA MUNICIPAL DA CULTURA EM COIMBRA] 9 DE MAIO, 15H30




CONVITE

Apresentação do livro «Dolinas e Lagoas em Sicó» de autoria do Prof. Doutor Carlos Silva. 

Este livro constitui o nº 1 
de "roteiros do património cultural e natural".

9 de Maio, sábado, 15h30, Casa Municipal da Cultura 
em Coimbra. 


***
O livro
As dolinas e as lagoas são elementos do Património Natural/Património Geomorfológico do Maciço de Sicó. Explicam também o povoamento humano antigo neste Maciço, constituindo por isso um importante Património Cultural que interessa preservar e divulgar. Para quem gosta de Sicó, de turismo, natureza, geoturismo e de turismo cultural: "Dolinas e Lagoas em Sicó". 


O autor
Carlos Silva é Geógrafo, mestre em Geografia variante
de Geografia Física e Doutor em Turismo Lazer e Cultura, ramo de Património e Cultura pela Universidade de Coimbra.
É autor de uma tese intitulada “Sicó: A Dimensão Cultural das Paisagens – Um Estudo de Turismo nas suas vertentes
Cultural e Natureza”. Tem dedicado parte dos seus tempos
livres ao conhecimento dos Patrimónios das Terras de Sicó/Maciço de Sicó, divulgando-os através de conferências e escritos. 

www.minervacoimbra.pt


quinta-feira, abril 30, 2015

«GASTRONOMIA E VINHOS - DO TURISMO DE EXPERIENCIA À EXPERIÊNCIA PELO TURISMO» COM COORDENAÇÃO DE NORBERTO SANTOS E FERNANDA CRAVIDÃO [CASA DA ESCRITA EM COIMBRA] 06 DE MAIO 2015, 18H00



CONVITE

Apresentação do livro « Gastronomia e Vinhos - do turismo de experiência à experiência pelo turismo» 
com coordenação dos professores Norberto Santos e Fernanda Cravidão.

A apresentação será feita pelo Engenheiro Jorge Sampaio, Presidente da Rota dos Vinhos de Portugal, da Associação da Rota da Bairrada e Vice-Presidente da Câmara Municipal de Anadia.

Uma edição CEGOT/MinervaCoimbra.
Dia 6 de maio, quarta-feira, pelas 18h, na Casa da Escrita, em Coimbra.

*CEGOT - Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território

O livro
Este livro  permite, trazer à reflexão um conjunto de temas
que constituem, hoje, novas formas de abordar “velhos” recursos turísticos,
onde a experiência molda a viagem e o viajante.

Trata-se de um livro com uma abordagem multidisciplinar e multiescalar.

Gastronomia, Geografia e Turismo conjugam-se como os vértices de um triângulo virtuoso capaz de cruzar os elementos fulcrais da oferta que promove a motivação, ou funciona como componente incontornável de procura, na visita a muitos territórios que se organizam como destinos turísticos. Os produtos gastronómicos e vínicos oferecem ao visitante a possibilidade de melhor conhecer a cultura, os costumes, as tradições e as histórias de lugares e pessoas, de um modo extremamente agradável e prazenteiro. 

Os valores simbólicos da alimentação há muito que se cruzam com o turismo. Nas sociedades ditas desenvolvidas, que são simultaneamente as maiores emissoras e recetoras de turistas, desenvolveram-se, em paralelo, processos aparentemente contraditórios: por um lado o turismo atinge formatos globais e por outro (re) descobre-se a cultura local. E é neste percurso que os patrimónios e as identidades emergem como novos recursos turísticos onde a experiência constitui, quase sempre, uma viagem pelos sentidos.



CIDADANIA DIGITAL 65+ DE HENRIQUE GIL [APRESENTAÇÃO BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASTELO BRANCO] 06 MAIO 2015,18H00.


CONVITE

Apresentação do livro «Cidadania Digital 65+» de autoria de  Henrique Gil
(docente na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco).

A apresentação está a cargo de  Fausto Amaro (Professor Catedrático da UL e investigador do CAPP/ISCSP, Universidade de Lisboa). 
Participação da Tuna USALBI.
Local: Biblioteca Municipal de Castelo Branco. 


O livro 
As políticas sociais devem fazer parte de uma estratégia para a coesão social, tendo em vista o desenvolvimento humano e a qualidade e vida de toda a população.
 (...)Todos os relatórios internacionais e nacionais identificam os cidadãos mais idosos como fazendo parte do grupo dos infoexcluídos. 
Tendo em conta que o número de idosos constitui um dos grupos populacionais que mais tem vindo a crescer, torna-se evidente a necessidade 
e urgência para se reverter esta realidade. Atualmente, uma exclusão digital pressupõe e promove uma exclusão social e, por essa razão, 
a investigação realizada pretende tornar clara as consequências desta «dupla exclusão». Neste sentido, torna-se urgente promover um debate 
para que se tomem iniciativas e medidas urgentes que tornem os cidadãos mais idosos infoincluídos e, como consequência, permitir-lhes o 
exercício de uma cidadania plena com um incremento do seu bem-estar pessoal e social! 
Este livro resulta da tese de doutoramento do autor e tem o paoio da Cãmara de Castelo Branco.

O Autor

Henrique Gil exerce atualmente funções docentes na Escola Superior de Educação doInstituto Politécnico de Castelo Branco, tendo a seu cargo a responsabilidade científica das unidades curriculares de «TIC Aplicadas» em cursos de licenciatura e de mestrado.
Concluiu em março de 2014 o Pós-Doutoramento em Política Social pelo Centro de Administração e Políticas Públicas do Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas da Universidade de Lisboa, relacionado com a utilização das TIC, e-Saúde e e-Governo Local, pelos cidadãos 65+ anos de idade do concelho de Castelo Branco. Possui o Doutoramento (PhD) pela School of Education da University of Exeter, no ano de 2001, na área de «IT in Education». É Mestre, desde 1994, em Ciências da Educação pela Universidade de Lisboa, na área de «Análise e Organização do Ensino». Obteve a sua Licenciatura, no ano de 1986, em Biologia – Ramo Educacional pela Universidade de Coimbra. A sua atividade, em termos de investigação, tem sido realizada no âmbito das TIC, tendo publicado inúmeros artigos em congressos nacionais e internacionais, assim
como vários capítulos de livros e de revistas científicas. Ao longo da sua carreira temtambém orientado investigações de mestrado relacionadas com a utilização das TIC em contexto educativo, a utilização das TIC para o incremento da qualidade de vida de idosos e de cidadãos com necessidades educativas especiais. Presentemente é investigador integrado do Centro de Administração e Políticas Públicas do Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas da Universidade de Lisboa e colaborador do Centro de Investigação do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Pertence a várias instituições e organizações científicas e ao corpo redatorial de revistas internacionais e nacionais relacionadas com a utilização das TIC. Tem também colaborado com a Universidade de Lisboa, com a Universidade da Beira Interior e com o Instituto Politécnico de Portalegre na realização de seminários e na docência ao nível
 de cursos de mestrado e de pós-graduações no que respeita à utilização das TIC como promotora do envelhecimento ativo. A sua colaboração com a USALBI (Universidade Sénior Albicastrense), na qualidade de docente da disciplina de «Cidadania Digital», tem permitido uma maior aproximação e consciencialização da problemática da info-exclusão dos cidadãos mais idosos no sentido de proporcionar espaços de intervenção que permitam levar a incrementar a sua inclusão social.


sábado, abril 25, 2015

"LIMITAÇÕES À LIBERDADE DE IMPRENSA ANTES DO 25 DE ABRIL"



“Limitações à liberdade de imprensa antes do 25 de abril”. 

No ano de 2014, a 28 de Abril, para assinalar os 40 anos do 25 de Abril, numa organização da licenciatura em Comunicação Social da ESEC em parceria com a MinervaCoimbra Alberto Arons de Carvalho foi o convidado a participar com a palestra “Limitações à liberdade de imprensa antes do 25 de abril”. A sessão decorreu no auditório da ESEC. 
A Mestre Sara Meireles, docente do Curso de Comunicação, iniciou a sessão, seguindo-se a intervenção do palestrante. 
Depois de uma entusiástica participação dos alunos presentes o Doutor Gil Ferreira, director da licenciatura em Comunicação Social, encerrou a mesma.
O palestrante e os organizadores dirigiram-se de seguida ao Dolce Vita onde Professor Arons de Carvalho foi entrevistado para a ESEC TV.