terça-feira, maio 14, 2019

"RESGATE DA DIGNIDADE: A DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS E OS 40 ANOS DO SNS" COORDENAÇÃO DE JOSÉ MARTINS NUNES [APRESENTAÇÃO ORDEM DOS MÉDICOS, PORTO] 22 DE MAIO DE 2019, 18H00





CONVITE

As Edições MinervaCoimbra, o Coordenador da obra
José Martins Nunes e os seus autores 
Agostinho Branquinho, Ana Paula Martins, 
André Dias Pereira, Cláudia Monge, 
Fernando Araújo, Fernando Leal da Costa, 
João Carvalho das Neves, José Carlos Lopes Martins, 
José Martins Nunes, José Mendes Ribeiro, 
José Pedro Figueiredo, Luís de Almeida Sampaio, 
Óscar Gaspar e Paula Maia Fernandes 

convidam Vª Exª para a apresentação do livro 

Resgate da Dignidade: a Declaração Universal 
dos Direitos Humanos e os 40 anos do SNS”.

Sede da Ordem do Médicos do Porto, rua Delfim Maia, 
no próximo dia 22 de Maio de 2019, pelas 18h00.

Prefácio do Dr. Álvaro Laborinho Lúcio e a apresentação
será feita pelo Prof. Vital Moreira (FDUC) e pelo
Dr. Miguel Guimarães (Bastonário OM).

As receitas do livro revertem a favor da “Associação
Dignitude”, Programa abem.

***

Assinalar quarenta anos do Serviço Nacional de Saúde sob a inspiração do septuagésimo aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos não pode constituir, nem constitui, a glosa de uma mera coincidência.”
“Desde logo, quando, na abordagem da evolução histórica do SNS, sem esquecer os seus antecedentes, se toma a protecção da saúde como Direito Fundamental e se aborda a questão da relação entre Direitos Humanos e Coesão Social, para tudo isso se buscando, também ao longo do tempo, o respaldo jurídico-político oferecido pelo texto Constitucional…”
“…a comemoração dos quarenta anos do Serviço Nacional de Saúde não pode também deixar de nos remeter para a análise crítica do «estado da arte» nos tempos complexos que atravessamos.”
            Álvaro Laborinho Lúcio

“… A Assembleia-Geral proclama a presente Declaração Universal dos Direitos Humanos como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas progressivas de caráter nacional e internacional, por assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universal e efetiva, tanto entre os povos dos próprios estados-membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição.”
                  Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas

“Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”
Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos Humanos

A saúde é “...um direito humano fundamental indispensável para o exercício dos outros direitos humanos”.
No texto do Comité pode ler-se ainda que “...o direito à saúde está estritamente relacionado e depende da realização dos outros direitos humanos”.
Comité dos Direitos Socioeconómicos e Culturais das Nações Unidas (2000)



Autores

José Martins Nunes

Secretário de Estado da Saúde no XII Governo Constitucional (1991-1993); Alto-Comissário para a Saúde Global (2018-....); Médico, especialista em Anestesiologia; Presidente do Comité de Fundraising da “Dignitude”. Membro - Personalidade externa - da Assembleia Geral da Faculdade Farmácia da Universidade de Coimbra desde (2014-2019). 
Foi o primeiro Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (2011-2017) e o primeiro Presidente da Direcção Executiva do Centro Académico e Clínico de Coimbra CHUC/UC (2015-2017); Membro do Conselho Estratégico para o Desenvolvimento Intermunicipal da Região de Coimbra (2014-2017); Membro do Conselho Superior Estratégico do Healthy’n Portugal (2013-2017); Membro Externo do Conselho Geral da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (2013-2017); Vogal não executivo do Conselho de Administração dos SUCH (2013-2017); Membro do Conselho Consultivo da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (2012-2014).

Agostinho Branquinho

Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, no XIX e no XX Governos Constitucionais; Atualmente CEO da Área da Saúde da Santa Casa da Misericórdia do Porto (Conselho de Administração da Saúde e Vice-Presidente do Conselho Executivo do Hospital da Prelada). Integra a Comissão Executiva da Convenção Nacional da Saúde e o painel de peritos da McKinsey Global Institute. Foi administrador de empresas/entidades em áreas tão diversas como a saúde, o apoio social, os media, a comunicação, o marketing e a publicidade, a cultura, a ciência e o desporto. Fui professor em várias instituições de ensino superior, de disciplinas na área da comunicação e do marketing; consultor especializado para entidades como a Associação Empresarial de Portugal, Ministério da Educação, Fundação Eng.º António de Almeida. Foi Deputado à Assembleia da República, UEO, Conselho da Europa, Deputado Municipal e Deputado Metropolitano e membro do staff governamental.

Ana Paula Martins

Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos desde 2016. Licenciou-se em Ciências Farmacêuticas na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (FFUL) (1990), concluiu o Mestrado em Epidemiologia na FCM-UNL (1995) e o Doutoramento em Farmácia Clínica pela FFUL (2005).
É Professora Auxiliar da FFUL, no Departamento de Sócio-Farmácia, e Investigadora do iMED.UL na área da Farmacoepidemiologia e Farmácia-social. Foi Diretora de External Affairs e Market Access da MSD Portugal (2006-2014) e Diretora do Centro de Estudos de Farmacoepidemiologia da ANF (1994-2006).


André Dias Pereira
Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Diretor do Centro de Direito Biomédico da Universidade de Coimbra. Presidente da Comissão de Ética da AIBILI. Membro da Comissão de Bioética da Sociedade Portuguesa de Genética Humana. Membro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida. Tesoureiro da Associação Mundial de Direito Médico (2012-2016). Fellow do European Centre on Tort and Insurance Law. Orcid: 0000-0001-9871-5298.

Cláudia Monge
Professora Auxiliar da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, desde 2016, e docente desta Faculdade desde 1999. Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, em 1998, com Mestrado em Ciências Político-Jurídicas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, em 2002, com dissertação de mestrado sob o tema Contributo para o estudo do Direito da Saúde: a prestação de cuidados de saúde, e Doutoramento, pela mesma Faculdade, na área de especialização de Ciências Jurídico-Políticas, com dissertação dedicada ao tema O direito fundamental à proteção da saúde e o conteúdo da prestação pública, em fevereiro de 2016. Investigadora do Centro de Investigação de Direito Público da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Advogada desde 2000. Docente em Cursos de Pós-Graduação e oradora em conferências, em especial nas matérias de Direito da Saúde, Contratação Pública e Proteção de Dados, com escritos nestas matérias.


Fernando Araújo
Secretário de Estado Adjunto e da Saúde no XXI Governo Constitucional. Presidente do Conselho de Administração da Administração Regional de Saúde do Norte, I. P; Licenciado e Doutorado em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto. Professor Auxiliar Convidado da Faculdade de Medicina do Porto. Pós-graduação em Gestão pela Universidade Católica Portuguesa. Médico do Centro Hospitalar e Universitário de S. João.Especialista em Imuno-Hemoterapia, com o Grau de Consultor e a Categoria de Assistente Graduado Sénior. Foi Presidente da Comissão Nacional para o Desenvolvimento da Cirurgia de Ambulatório, Presidente da Comissão Regional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente da Região Norte, Presidente da Comissão Técnica Regional do Diagnóstico Pré-natal da Região Norte, Coordenador da Comissão para o Reordenamento Hospitalar da Área Metropolitana do Porto, Presidente da Comissão Regional de Farmácia e Terapêutica da Região Norte, Presidente da Comissão Oncológica Regional do Norte e Presidente do Grupo de Trabalho responsável pela elaboração da Carta dos Equipamentos de Saúde Primários do Município do Porto. Autor e/ou co-autor de mais de 200 publicações científicas, em revistas e livros nacionais e estrangeiros.

Fernando Leal da Costa
Ministro da Saúde no XX Governo Constitucional. Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde no XIX Governo Constitucional. Foi Consultor para os Assuntos da Política da Saúde na Casa Civil do Presidente da República. Médico, especialista, pela Ordem dos Médicos, em Hematologia Clínica e Oncologia Médica. Professor Associado Convidado da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa. Responsável pela Clínica de Mieloma do Departamento de Hematologia do IPO de Lisboa. Consultor de Hematologia Clínica da Carreira Médica Hospitalar e Assistente Graduado Sénior de Hematologia do Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil, EPE.. Membro da Comissão de Avaliação de Medicamentos, do INFARMED. Membro do Conselho Consultivo do GAT - Grupo de Ativistas em Tratamentos. Foi Subdiretor-geral da Saúde, representante de Portugal no Comité Regulador de “Tecidos e Células” da Comissão Europeia e nos Comités Diretores de Saúde Pública (CDSP) e do Acordo Parcial e (CD-P-SP) do Conselho da Europa, presidente da Comissão de Ética e presidiu ao Conselho de Investigação do IPO de Lisboa, responsável pelas Unidades de Cuidados Intensivos Hematológicos (UCHI), de
Transplantação de Medula (UTM) e Diretor do Serviço de Hematologia.

João Carvalho das Neves
Professor catedrático em gestão, ISEG School of Economics and Management, Universidade de Lisboa. Na EDP SA é membro independente não executivo do Conselho Geral de supervisão, Vice-Presidente da Comissão para as matérias financeiras e auditoria e vogal na comissão de remunerações desde 2015. Na Sociedade de Investimentos Montepio-Valor é membro independente não executivo do conselho de Administração desde 2017. Foi Presidente da ACSS Administração Central do Sistema de Saúde I.P. entre 2011 e 2014. Para além de consultor independente em gestão e da Coopers & Lybrand (agora PWC) e professor de finanças teve diversas experiências de liderança em contexto financeiro difícil, nomeadamente CFO do Grupo BPN/SLN integrando a equipa de Miguel Cadilhe (2008-2009) e gestor judicial das empresas Torralta, Casino Hotel de Troia e TVI (1993 a 1998), que conseguiu restruturar, alienar e mantendo-se ainda hoje essas empresas em atividade.

José Carlos Lopes Martins
Secretário de Estado da Saúde no XII Governo (1993-1995); Licenciado em Direito e diplomado em Administração Hospitalar. É Provedor do Cliente Cuf e Consultor da José de Mello Saúde; Vice-Presidente do Conselho Estratégico da Saúde da CIP; Membro do Conselho Geral da Universidade de Coimbra. Integrou os Grupos de Trabalho para a Preparação do Estatuto do Serviço Nacional de Saúde (1992), para o Estudo da Lei de Financiamento da Saúde (1993), para o acompanhamento da Reforma Hospitalar (2015/16). Administrador Delegado dos hospitais públicos: Hospitais de Vila Real e Hospitais da Universidade de Coimbra. Administrador Executivo dos Hospitais Privados: Cuf Descobertas, Cuf Infante Santo, Hospital Amadora Sintra. Foi Administrador não Executivo nos Hospitais PPP,s de Braga e Vila Franca de Xira; Administrador da José de Mello Saúde (1999 a 2016). Chefiou por diversas ocasiões as delegações nacionais a reuniões da OCDE e da OMS Europa. Foi Coordenador de um dos 4 GT do Relatório Gulbenkian - "Um Futuro para a Saúde 2015". Exerceu/exerce actividade docente ocasional nas Universidades de Coimbra, Nova, Católica e ISCTE/INDEG. Foi Presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares e membro da Direcção da Associação de Hospitalização Privada. Fundador e membro da Direcção do Health Cluster Portugal.

José Mendes Ribeiro
Economista (ISEG, Lisboa) tem dedicado a sua carreira profissional ao setor da saúde, tendo sido Administrador do Hospital da Cruz Vermelha (1984/1989), Administrador da CROSS, responsável pela área de Healthcare na Accenture (1995/2001), Administrador Executivo do Grupo Português de Saúde (2004/2007) e Fundador e Administrador da Walk in Clinics Portugal SA. Adjunto do Ministro da Saúde do XV Governo Constitucional e Presidente da Unidade de Missão de Empresarialização dos Hospitais (2002-2004). Integrou o Conselho Diretivo do Instituto Nacional
de Saúde Dr. Ricardo Jorge (2008/2010). Membro do Conselho Científico da Fundação Francisco Manuel dos Santos. Presidiu à Comissão Técnica da Reforma Hospitalar (MS, 2011) e à Iniciativa para a Informação na Saúde (MS, 2014). Integra o Conselho Estratégico do “Centro Académico Clínico de Coimbra”. Autor do livro “Saúde: a liberdade de escolher”, GradivaLisboa, 2009.

José Pedro Figueiredo



Pró-Reitor da Universidade de Coimbra; Doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; Professor de Ética, Deontologia e Organização Profissional da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; Médico, especialista em Estomatologia; primeiro Diretor Clínico do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra; Diretor do Serviço de Estomatologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.


Luís de Almeida Sampaio
Nasceu no Porto em 1957. Embaixador Representante-Permanente junto da Organização do Tratado do Atlântico Norte desde 2015. Presidente do Conselho Estratégico do Centro Académico e Clínico de Coimbra CHUC/UC desde 2016; Embaixador em Berlim de 2012 a 2015; Embaixador em Belgrado de 2008 a 2012; Coordenador do PPMO (Processo de Paz no Médio Oriente) no âmbito da Presidência Portuguesa da União Europeia de 2007; Embaixador em Argel de 2004 a 2007; Presidente do Instituto de Apoio ao Desenvolvimento, de 2003 a 2004; Ministro-Conselheiro em Angola de 1990 a 2002; Conselheiro Político da SFOR na Bósnia-Herzegovina de 1998 a 1999; Conselheiro Diplomático do Comissário Europeu João de Deus Pinheiro de 1995 a 1997; Diretor Adjunto do Gabinete do Secretário Geral da NATO (Manfred Woerner) de 1990 a 1993.

Óscar Gaspar


Secretário de Estado da Saúde no XVIII Governo Constitucional (2009-2011); Licenciado em Economia pela Faculdade de Economia do Porto, com pós-graduação em Gestão Pública pela Universidade de Aveiro. Assessor Económico do Primeiro-Ministro no XVIII Governo Constitucional (2005 – 2009). É Presidente da Associação Portuguesa de Hospitalização Privada. É membro da Direção da CIP, vice-presidente do Conselho Nacional de Saúde da CIP e membro do Conselho Fiscal do Health Cluster Portugal. É membro dos Conselhos Consultivos do IMHT e da ERS e pertence ao Conselho de Especialidade de Economia Política da Ordem dos Economistas.

Paula Maia Fernandes
Chefe de Gabinete do Ministro da Saúde no XXI Governo Constitu- cional (2015-2018). Desempenhou funções de coordenação e  elaboração dos projetos legislativos e sistematização do corres- pondente planeamento como Adjunta dos Gabinete do Ministro da Saúde do XIX Governo (2011-2015), do Gabinete da Ministra da Saúde do XVII Governo (2008/2009) e do Gabinete do Secretário de Estado do Tesouro do XI e XII Governos Constitucionais (1990/1992); Licenciada pela Faculdade de Direito de Lisboa e Pós-graduada em Direito da Medicina e Direito Europeu pela Faculdade de Direito de Coimbra, Relações Internacionais e Direito Comunitário pelo ISCSP, Direito Comercial e Sociedades Comerciais pela Faculdade de Direito da Universidade Católica, Direito dos Valores Mobiliários e Corporate Governance pela Faculdade de Direito de Lisboa. Especialização na área do Direito da Saúde, no âmbito do tratamento de informação de saúde e proteção de dados pessoais, seguros de saúde e redes convencionadas de prestadores, bem como na área do Direito Económico e das Instituições Financeiras, atividade bancária e mercado de valores mobiliários. Leciona e publica nas áreas da especialidade.

quarta-feira, abril 10, 2019

"NOS BASTIDORES DA MEDICINA - REFLEXÕES AUTOBIOGRÁFICAS QUE NUNCA PENSEI ESCREVER" DE CÂNDIDO FERREIRA [APRESENTAÇÃO EM COIMBRA] 17 DE ABRIL, 18H00, SRCOM [ASSINALA OS 50 ANOS DA CRISE ACADÉMICA]




Convite

O Presidente da Secção Regional do Centro da Ordem 
dos Médicos, Carlos Cortes, o Autor 
e as Edições MinervaCoimbra 
têm o gosto de convidar V. Ex.ª para o lançamento do livro 

NOS BASTIDORES DA MEDICINA  
REFLEXÕES AUTOBIOGÁFICAS
QUE NUNCA PENSEI ESCREVER

de Cândido Ferreira.

Com intervenções de Carlos Cortes, Presidente da SRCOM,
Cândido Ferreira, Autor,
Vasco Pereira da Costa, Professor,  Escritor e Artista Plástico,
Júlio Leite, Cirurgião e Professor Catedrático jubilado da FMUC,
Diogo Cabrita, Cirurgião e Escritor,
Isabel de Carvalho Garcia, Editora.

A sessão realiza-se no próximo dia 17 de Abril de 2019, pelas 18h00,
na Ordem dos Médicos, Av. Afonso Henriques, nº 39, em Coimbra.

 ***




















«Nos Bastidores da Medicina
Reflexões autobiográficas que nunca pensei escrever» (380 pp).
O autor aborda, em forma autobiográfica, muitos casos reais da atividade médica e cívica do autor, integrando ainda alguns artigos de opinião e intervenções públicas em que também se desdobrou.  Cândido Ferreira escreve no texto inicial que, "com este exercício literário em torno de experiências únicas e em que alguns episódios, pela sua singularidade, até poderão parecer ficção", ainda continua "a sonhar que pode contribuir para um mundo melhor..."
Através de uma escrita fluída, pejada de humor e de crítica mordaz, sem medo de expressar a sua opinião e de usar remates estilísticos de minúcia e ornamentos de filigrana, Cândido Ferreira mostra-nos o seu percurso de vida e os “casos dignos de relato” com que se confrontou, ao longo de mais de quatro décadas.  São histórias com gente dentro.


CÂNDIDO FERREIRA, médico nefrologista, é também um cidadão preocupado com a causa pública. Escritor de pensamento livre, e marcado pelo humanismo, é ainda reconhecido pela sua generosidade e dedicação aos doentes.
Durante mais de 40 anos de dedicação à Medicina, multiplicou-se também em inúmeras iniciativas nas áreas cultural, social, cívica, associativa e autárquica. Nascido em Febres, Cantanhede, Cândido Ferreira formalizou recentemente a doação do seu espólio pessoal ao município de Cantanhede no passado dia 7 de abril (data em que completou 70 anos). Foram oferecidas à Câmara Municipal de Cantanhede por Cândido Ferreira e sua mulher Liliana Ferreira, 900 mil peças divididas por 7 áreas de coleccionismo (pintura, mobiliário e artes decorativas portuguesas, arqueologia de todas as civilizações, artesanato de todo o mundo, história do dinheiro, história postal, temas de bibliografia e afins e coleccionismo popular). Este espólio poderá ser visitado em breve no futuro Museu de Arte e do Coleccionismo (MAC), de Cantanhede.

Cândido Ferreira frequentou a escola primária, em Febres, Cantanhede, cumprindo o restante percurso escolar em Coimbra, culminando o curso de Medicina em 1973. Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, trabalhador-estudante, delegado de curso e atleta da Associação Académica de Coimbra.
Com um notável percurso profissional, em 1976 foi o grande impulsionador do Hospital de Pombal, do qual foi diretor. Entre 1978 e 1982, foi Assistente de Nefrologia na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, tendo ainda frequentado um estágio em Lyon (1980) na área da transplantação renal.
Regressado aos Hospitais da Universidade de Coimbra, Cândido Ferreira integrou o programa de “Enxertos de Rim” na Zona Centro, na equipa pioneira dos transplantes renais liderada pelo cirurgião Prof. Linhares Furtado. Aí esteve na organização da primeira consulta de transplantação em Portugal, na primeira colheita de órgãos e acompanhou clinicamente a primeira – e bem-sucedida – transplantação renal com rins de cadáver, sendo o único médico não-cirurgião.
Em 1982, enveredou pela diálise privada a partir de Leiria, mas nunca esqueceu a vertente formativa, área em que deu importantes contributos não só à Medicina, mas também à Enfermagem.
É autor dos romances “O Senhor Comendador”, “A Paixão do Padre Hilário” e “Setembro Vermelho” (MinervaCoimbra) e de três livros de crónicas – “Os Burros”, “Esmeralda-Sim!...” e “Pelas Crianças de Portugal – A propósito de Esmeralda e de outras causas”. Foi ainda porta-voz de um movimento na blogosfera, criado em torno do “Caso Esmeralda” e coordenador de uma edição sobre Alexis Carrel (Nobel da Medicina em 1912). Já em 2018, publicou mais dois livros: “Pegadas Recentes… – Integrado nas comemorações do encerramento da atividade médica” (MinervaCoimbra) e “A transplantação em Portugal – O meu testemunho” (MinervaCoimbra).
No romance histórico “Setembro Vermelho” (Ed. MinervaCoimbra, 2012) confluem as suas vivências da crise académica desencadeada a 17 de Abril de 1969, em Coimbra, comemoração a que simbolicamente se quis associar, cinquenta anos depois.

Cândido Ferreira foi distinguido na Enciclopédia de Artistas Médicos e na Antologia de Ficcionistas da Gândara. É membro convidado, desde 2009, da Sociedade Portuguesa de Escritores e tem merecido ótimas referências pela crítica.  
estando neste momento a criar múltiplos núcleos museológicos, em todo o espaço da lusofonia, que integrarão as novecentas mil peças que reuniu, estudou e preservou ao longo da sua vida. 

www.minervacoimbra.pt  // minervacoimbra@gmail.com
Edições MinervaCoimbra | Facebook

terça-feira, janeiro 22, 2019

ANTÓNIO ARNAUT "POEMAS DE OUTONO E INVERNO - POEMAS DA FINITUDE" [APRESENTAÇÃO EM COIMBRA] DIA 28 DE JANEIRO, 18H30 [SALA POLIVALENTE DA CASA MUNICIPAL DA CULTURA]



CONVITE

A Família de António Arnaut e as Edições MinervaCoimbra
  têm a honra de convidar V. Exa para o lançamento do livro

  POEMAS DE OUTONO E INVERNO
    - Poemas da Finitude
   de autoria de António Arnaut.

    A apresentação é feita pelo Prof. Doutor Delfim Leão 
   e a sessão realiza-se no próximo dia 28 de janeiro, 
   segunda-feira, pelas 18h30, na Sala Polivalente da Casa           
Municipal da Cultura, Rua Pedro  Monteiro, em Coimbra.

***

António Duarte Arnaut (Cumieira, Penela, 28 de janeiro de 1936 - Coimbra, 21 de maio de 2018), advogado, político e escritor, conhecido sobretudo pela sua ação cívica e por ser fundador do SNS. 
A sua obra literária, de renomado mérito, é constituída por mais de 40 títulos publicados.  Destacamos Recolha Poética (1954-2014), Coimbra Editora, 2014, recentemente reeditada pela Imprensa da Universidade de Coimbra; Contos Escolhidos, Coimbra Editora, 2011, e o romance histórico-político Rio de Sombras, Coimbra Editora, 2007.

Em Julho de 2017 as Edições MinervaCoimbra publicaram "António Arnaut - Fotobiografia", e em Outubro desse mesmo ano "Um homem que partiu do seu regresso e outros poemas".

"Poemas de Outono e Inverno - poemas da finitude" foram escritos entre Setembro de 2017 e 16 de Maio de 2018, e são agora publicados por vontade expressa do Autor.
A data escolhida para a apresentação desta obra,  é o dia do seu aniversário, 28 de Janeiro.

A foto da capa do livro é de autoria de Luiz Carvalho.

www.minervacoimbra.pt  // minervacoimbra@gmail.com
Edições MinervaCoimbra | Facebook

segunda-feira, janeiro 21, 2019

"SENTEI A VIDA AO MEU COLO" DE MARIA HELENA TEIXEIRA [APRESENTAÇÃO 25 JANEIRO, 21H30] HOTEL QUINTA DAS LÁGRIMAS, COIMBRA



CONVITE



A autora e as Edições MinervaCoimbra 

têm o gosto de convidar V. Ex.ª para a apresentação do livro



SENTEI A VIDA AO MEU COLO

de Maria Helena Teixeira.


A apresentação será feita por Laurinda Alves
Professora Universitária e Jornalista.

Leitura de poemas por Victor Torres.
Momento musical pelo pianista Tiago Nunes.

A sessão realizar-se-á no próximo dia 25 de Janeiro, pelas 21h30,
no Hotel Quinta das Lágrimas, Sala Aqua, em Coimbra.





Maria Helena Teixeira refere este livro como um conjunto de momentos que representam e identificam marcas. Podem ser ficcionados ou ter realidade, numa visão subjectiva com palavras que assumem diferentes significados, numa expressão pessoal de experiências ou de sentimentos.
A Autora acrescenta ainda que, por vezes, nos acode a nostalgia de um vazio em que somos cobertos por silêncios em que não temos nada que dizer sobre o mundo e, nessas alturas, o melhor é sairmos da vida e responder à necessidade de nos esvaziarmos de nós próprios, da dor, da desilusão, do estar preso ao que já não é porque se transformou.
Ainda no Liceu Carolina Michaelis, que frequentou no Porto, recorda o momento em que a poesia se transformou numa das suas formas de expressão e em que a sua professora de português percebeu muito cedo a necessidade de assim se exprimir, tendo-a estimulado ao que achava ser a sua vocação. Não foi isso que aconteceu. Maria Helena Teixeira escolheu o caminho científico que exerceu durante mais de quarenta anos … embora nunca abandonasse o caminho da sua criatividade artística!... Neste momento, é a ela que mais se dedica.

Maria Helena Teixeira, com a publicação deste seu oitavo livro, continua assim o caminho da sua criatividade artística que a distingue do caminho científico que durante 40 anos também percorreu.
Maria Helena Teixeira diz transportar consigo Sophia de Mello Breyner, Álvaro de Campos, Vasco Graça Moura, Eugénio de Andrade e, de uma forma muito especial, Fernando Pessoa e o "Livro do Desassossego".

Maria Helena de Sousa Ferreira Teixeira, natural do Porto, é química de profissão, casada, mãe de três filhos e avó de quatro netos.
Fora do mundo químico, cultiva o gosto pela música, mas é na poesia que a autora esvazia alguns momentos da sua vida.

Livros publicados:

- "Instantes", 1999
- "A Lua tem Frio", 2001
- "Asas e Sombras", 2005
- "Não me Ensine a Estrada", 2009
- "O Silêncio é um Rio", 2012
- "O Vento Ainda Sopra", 2016
- "Sobre Mim um Verso que Eu não Escrevi", 2017

www.minervacoimbra.pt  // minervacoimbra@gmail.com
Edições MinervaCoimbra | Facebook